ADACO-associação distrital dos agricultores de Coimbra manifestam-se amanhã junto à DRAPC

ADACO-associação distrital dos agricultores de Coimbra manifestam-se amanhã junto à DRAPC

Amanhã , terça-feira dia 28 de Novembro pelas 10H30, as delegações de Agricultores e Produtores Florestais de  vários Concelhos do Distrito de Coimbra afectados pelos incêndios, concentram-se em Coimbra em frente à DRAPC.

Os afetados com os incêndios entre Julho e  Outubro de 2017 consideram insuficientes as medidas de apoio anunciadas pelo  Governo, tendo em conta os avultados prejuízos sofridos pelas populações.

Durante o mês de Novembro foram realizadas 4 reuniões com agricultores e produtores florestais em Midões – Tábua, Ervedal da Beira-O.Hospital,Tocha-Cantanhede e Oliveira do Mondego-Penacova e que juntaram no total cerca de 400 afectados.

Os agricultores e produtores florestais consideraram que quem  tenha perdido um trator, umas Oliveiras, um pequeno armazém e uns animais para consumo familiar, perdeu mais de 30000€ e não é um “Agricultor profissional”, conforme o governo quer discriminar

Face aos elevados prejuízos, as verbas que o Governo manifestou disponibilizar não serão suficientes.

Ao nível do restabelecimento do potencial produtivo a  agricultura não pode ser o parente pobre da economia, e os apoios devem ser idênticos aos dos outros sectores.

São também necessárias  medidas de apoio ao sector Florestal, em que os Pequenos e médios produtores florestais sejam ressarcidos pela perda de rendimentos.

É necessário que o Governo  inclua  as verbas necessárias no Orçamento de Estado para 2018 (e anos seguintes), de forma a que os apoios cheguem efectivamente a todos os afectados, e a tempo e horas.

Face à grave situação, no próximo dia 28 de Novembro Terça-Feira, pelas 10H30, em frente á DRAPC em Coimbra a ADACO-Associação Distrital dos Agricultores e a CNA-Confederação Nacional da Agricultura,  com o apoio da  MAAVIM (Movimento Associativo de Apoio às Vitimas dos Incêndios de Midões),   vão  levar a efeito uma  concentração de Delegações  de agricultores dos concelhos do Distrito de Coimbra afectados pelos incêndios, e onde irá ser entregue uma Moção dirgida a vários Órgãos de Soberania, com as reclamções para a tomada de mais medidas de apoio aos agricultores e produtores florestais afectados pelos incêndios.

Comente este artigo
Anterior Glifosato - ANIPLA apela a decisão comunitária coerente com a evidência científica.
Próximo AGRO.GES marca presença na Conferência Internacional - O Desafio da Sustentabilidade Agroalimentar em Angola 2020-30

Artigos relacionados

Últimas

Conferência Digital “Transição para a Agricultura Sustentável” – 6 de maio

Conferência Digital “Transição para a Agricultura Sustentável” – 6 de maio […]

Comunicados

Acordo inédito entre Brasil e Europa

Agricultores e processadores brasileiros e indústria europeia estabelecem plano de ação integrado para produção e comércio de soja sustentável
Aprosoja, Abiove, […]

Nacional

Produtores de Vila Pouca de Aguiar estão a apostar pela primeira vez na amêndoa

Neste território da zona da Terra Fria e sem tradição deste fruto seco, os agricultores vêem, agora, na amêndoa uma oportunidade de negócio e […]