ACOS solidária com ovinicultores afetados pelos incêndios

ACOS solidária com ovinicultores afetados pelos incêndios

A ACOS – Associação de Agricultores do Sul reativou a campanha solidária de entrega de bens alimentares para o gado, desta vez, destinados principalmente a ovinicultores afetados pelos incêndios que aconteceram a 15 de Outubro no centro do país.

Além do profundo pesar pela perda de vidas humanas, a região tem ainda que enfrentar o flagelo da destruição de bens de valor inestimável, conseguidos ao longo de gerações de trabalho, as suas habitações e infraestruturas de produção e do património florestal e animal.

A Raça Ovina da Serra da Estrela, é um dos patrimónios com perdas inestimáveis, das quais se contabilizam 3000 ovelhas mortas pelos incêndios, muitas delas representavam o efetivo completo de alguns produtores, que perderam o seu único sustento. Além dos animais, também ficaram destruídas infraestruturas agrícolas, ovis, cercas, pastagens, palha, e outras reservas de alimentação.

Este importante património que foi seriamente afetado, põe ainda em causa a produção do Queijo Serra da Estrela, cujo leite, proveniente desta raça autóctone, determina a pureza do queijo regional com a Denominação de Origem Protegida (DOP). A gestão desta raça e do seu livro genealógico está a cargo da ANCOSE – Associação Nacional de Criadores de Ovinos da Serra da Estrela.

A ACOS, particularmente consternada com a situação que agora enfrenta a sua associação congénere, está a conjugar a entrega de palha, cereais e rações aos seus parceiros de Oliveira do Hospital, a ANCOSE. Estas duas associações partilham desde a sua génese a defesa das raças autóctones, a Campaniça no Alentejo e a Serra da Estrela na região centro, bem como de todo o património que delas advém, genético, cultural e da produção.

Na passada semana já seguiram dois camiões carregados de palha, oferecida por associados da ACOS, num processo tratado com a participação da Delegação de Beja da Cruz Vermelha Portuguesa.

Em resposta ao apelo da ACOS, os seus associados prontificaram-se a disponibilizar não só bens alimentares para os animais, como pessoal para o carregamento e transporte até ao destino.

Comente este artigo
Anterior Festa da Castanha - 24 de Outubro 2017 - Lisboa
Próximo Global Food Forum : A window of opportunity for EU agriculture has opened up ‒ can we seize it?

Artigos relacionados

Últimas

Actualização da presença da psila africana dos citrinos em Portugal

[Fonte: Revista Frutas Legumes e Flores]
Home Notícias Actualização da presença da psila africana dos citrinos em Portugal

Notícias

A Direcção Geral de Alimentação e Veterinária (DGAV) actualizou recentemente o mapa e a lista de freguesias da zona demarcada da Trioza erytreae, […]

Últimas

Tilray inaugura em Cantanhede plantação de canábis

[Fonte: O Jornal Económico] A maior plantação de canábis em Portugal já abriu portas. Cantanhede vai ser o centro de operações da canadiana Tilray para a União Europeia.

É a primeira fábrica em Portugal de produção de canábis para uso medicinal, inaugurada quarta-feira passada pelo CEO da empresa canadiana Tilray. […]

Últimas

Argentina aposta em vinho em lata para concorrer com cerveja

[Fonte: Vida Rural]
A cava Santa Julia, pertencente à vinícola argentina Familia Zuccardi, anunciou uma novidade que está a provocou muita curiosidade no mercado de bebidas e que começa a ser uma tendência: o vinho em lata. Trata-se de uma iniciativa que procura ‘roubar’ […]