3ª Edição da Newsletter de Equipamentos Kubota

3ª Edição da Newsletter de Equipamentos Kubota

Distribuidores de Adubo Kubota

Nesta edição dá-se destaque aos distribuidores de adubo pendulares e de discos, da Kubota. Designados de VS e DS, respetivamente.

Kubota nº1 em Portugal em 2017

A Kubota alcançou o primeiro lugar no ranking dos tractores agrícolas novos matriculados em Portugal em 2017 (Total de tractores agrícolas novos matriculados em Portugal em 2017. Origem IMT | Fonte ACAP).

Kubota na FIMA 2018

A Kubota estará presente na Feira Internacional de Maquinaria Agrícola que vai decorrer em Saragoça de 20 a 24 de fevereiro de 2018.

Outros destaques:

  • Gama de distribuidores de adubo pendulares e de discos.
  • Tendências do mercado – Distribuição de adubo por GPS
  • Momento Kubota – Demonstração das primeiras fresas Kubota em Portugal.

Leia a Newsletter completa, aqui.

 

Comente este artigo
Anterior Kubota lança nova Série B1
Próximo Kubota Nº1 em Portugal

About author

Artigos relacionados

Comunicados

Nova descida do preço do leite revolta produtores

Os produtores de leite que fornecem as cooperativas associadas na Lactogal foram surpreendidos com o anúncio da baixa de um cêntimo por litro de leite a partir de 1 de Agosto. Sem aviso e sem justificação anunciada, esta descida acontece mais uma vez em contraciclo com o mercado europeu, […]

Dossiers

Syngenta cresce acima do mercado português nos fitofármacos

O mercado nacional de produtos fitofarmacêuticos cresceu 2,6% em 2017, mas a Syngenta superou este resultado, com um crescimento de 10,2%, sustentado pelo bom desempenho dos inseticidas e dos fungicidas. A ambição da empresa é reforçar a sua quota de mercado em Portugal, contando para isso com um pipeline de produtos “revolucionários”. […]

Sugeridas

Incêndios de outubro de 2017. Muitos tiveram origem em queimadas, EDP pode ser responsável pelo da Lousã

[Fonte: Rádio Renascença]
Muitos dos incêndios ocorridos a 15 de outubro de 2017 tiveram origem em queimas e queimadas intencionais e o início do fogo da Lousã estará associado a uma linha elétrica gerida pela EDP, segundo um relatório hoje divulgado. […]