Garantido alimento para as colmeias sobreviventes aos incêndios

Garantido alimento para as colmeias sobreviventes aos incêndios

Os apicultores das zonas afetadas pelos incêndios podem, a partir de dia 15 de novembro, recorrer a ajudas para alimentação das colmeias localizadas nas áreas ardidas e cuja sobrevivência se encontra ameaçada. A Federação Nacional dos Apicultores de Portugal (FNAP) estima que estejam nesta situação um efetivo de 110.615 colmeias.

Na sequência dos incêndios ocorridos em 2017, a FNAP e as organizações de apicultores suas filiadas, têm vindo alertar para a necessidade de apoiar as explorações apícolas das zonas afetadas, cujo futuro se encontra ameaçado, devido às perdas de efetivo e à escassez de pastagem que se fará sentir até ao início da Primavera seguinte.

Consequência do acompanhamento desta situação pelo Ministério da Agricultura, Desenvolvimento Rural e Florestas, foi assegurado o fornecimento de 100 toneladas de açúcar para alimentar as colmeias localizadas nas áreas ardidas e cuja sobrevivência se encontra ameaçada. Esta medida de apoio foi anunciada na passada terça-feira pelo Secretário de Estado do Desenvolvimento Rural e das Floretas, Eng. Miguel Freitas, na Sessão de Abertura do X Encontro de Apicultura do Algarve, e confirmada pelo Sr. Ministro da Agricultura, Dr. Luis Capoulas Santos em entrevista dada na quinta-feira, onde também realçou a importância da apicultura enquanto atividade económica fulcral para o desenvolvimento das zonas rurais, mas também como atividade potenciadora da regeneração natural da flora e dos habitats das áreas afetadas pelos incêndios.

O exaustivo levantamento feito pelas organizações de apicultores locais permitiu identificar 2.245 explorações cujo futuro se encontra ameaçado total ou parcialmente, no que totaliza um efetivo de 110.615 colmeias.

A partir de dia 15 de novembro, podem estes apicultores contactar com a organização de apicultores local, de forma a receber este apoio essencial para a sobrevivência da sua exploração, bem como para o furo do sector apícola nacional.

Mais informações: www.fnap.pt

Comente este artigo
Anterior Afrucat: España debe reducir un 15 % la superficie de melocotoneros y nectarinas
Próximo Tertúlias do Montado na Herdade da Mitra -15 de Novembro - Évora

Artigos relacionados

Nacional

Crédito Agrícola considerado o ‘Melhor Banco para o Desenvolvimento Agrícola em Portugal’

[Fonte: Vida Rural]

O Grupo Crédito Agrícola foi eleito pela revista Global Banking and Finance Review como o ‘Melhor Banco para o Desenvolvimento Agrícola em Portugal – 2018’.
De acordo com a instituição bancária, “os Global Banking and Finance Review Awards são prémios atribuídos pela revista financeira de referência internacional, […]

Comunicados

Governo abre mercado da Coreia do Sul à exportação de carne suína

Há um novo mercado para a carne fresca de suíno e  processados de suíno. Os operadores nacionais podem, a partir de agora, exportar estes produtos para a Coreia do Sul, um mercado que representa um potencial de cerca de 50 milhões de consumidores, que se somam aos 15 milhões de consumidores do mercado do Camboja, […]