Garantido alimento para as colmeias sobreviventes aos incêndios

Garantido alimento para as colmeias sobreviventes aos incêndios

Os apicultores das zonas afetadas pelos incêndios podem, a partir de dia 15 de novembro, recorrer a ajudas para alimentação das colmeias localizadas nas áreas ardidas e cuja sobrevivência se encontra ameaçada. A Federação Nacional dos Apicultores de Portugal (FNAP) estima que estejam nesta situação um efetivo de 110.615 colmeias.

Na sequência dos incêndios ocorridos em 2017, a FNAP e as organizações de apicultores suas filiadas, têm vindo alertar para a necessidade de apoiar as explorações apícolas das zonas afetadas, cujo futuro se encontra ameaçado, devido às perdas de efetivo e à escassez de pastagem que se fará sentir até ao início da Primavera seguinte.

Consequência do acompanhamento desta situação pelo Ministério da Agricultura, Desenvolvimento Rural e Florestas, foi assegurado o fornecimento de 100 toneladas de açúcar para alimentar as colmeias localizadas nas áreas ardidas e cuja sobrevivência se encontra ameaçada. Esta medida de apoio foi anunciada na passada terça-feira pelo Secretário de Estado do Desenvolvimento Rural e das Floretas, Eng. Miguel Freitas, na Sessão de Abertura do X Encontro de Apicultura do Algarve, e confirmada pelo Sr. Ministro da Agricultura, Dr. Luis Capoulas Santos em entrevista dada na quinta-feira, onde também realçou a importância da apicultura enquanto atividade económica fulcral para o desenvolvimento das zonas rurais, mas também como atividade potenciadora da regeneração natural da flora e dos habitats das áreas afetadas pelos incêndios.

O exaustivo levantamento feito pelas organizações de apicultores locais permitiu identificar 2.245 explorações cujo futuro se encontra ameaçado total ou parcialmente, no que totaliza um efetivo de 110.615 colmeias.

A partir de dia 15 de novembro, podem estes apicultores contactar com a organização de apicultores local, de forma a receber este apoio essencial para a sobrevivência da sua exploração, bem como para o furo do sector apícola nacional.

Mais informações: www.fnap.pt

Comente este artigo
Anterior Afrucat: España debe reducir un 15 % la superficie de melocotoneros y nectarinas
Próximo 40 milhões de garrafas vendidas em 2017 marca novo recorde para Região dos Vinhos de Lisboa

Artigos relacionados

Últimas

A tecnologia agrícola chegou ao mainstream

[Fonte: Agricultura e Mar]
Artigo de opinião de Sara Sousa, marketeer na Agroop
A AgFunder, uma plataforma de investimentos no sector agrícola, lançou um relatório de balanço dos investimentos globais feitos em 2017 na tecnologia agro-alimentar.
“Depois de um 2016 mais moderado, […]

Últimas

Incêndios: Governo está preparado para arrancar com projeto piloto de cadastro

[Fonte: Correio da Manhã]

O primeiro-ministro, António Costa, anunciou hoje que o Governo está preparado para arrancar com o projeto piloto de realização do cadastro no território afetado pelos incêndios de Pedrógão Grande e de Góis.
“Já estamos preparados para arrancar, […]

Últimas

Solos e Nutrição de Plantas tem curso à distância

[Fonte: Voz do Campo]

No Brasil o Curso de Especialização em Solos e Nutrição de Plantas à distância da ESALQ/USP abre inscrições para segunda turma. Programa SolloAgro de Educação Continuada em Agricultura Sustentável promove cursos para formação de especialistas, além de treinamentos, jornadas científicas e encontros técnicos
Profissionais do campo podem aperfeiçoar os seus conhecimentos e aumentar a sua competitividade no mercado por meio dos eventos presenciais e à […]