2BForest apoia Evento Vínico – 28 setembro – Herdade do Rocim

2BForest apoia Evento Vínico – 28 setembro – Herdade do Rocim

September 21, 2018

2Bforest mantem a estratégia de divulgação da importância da certificação florestal, apoiando e promovendo iniciativas de informação junto de vários setores económicos e público em geral.

Consideramos que o aumento do consumo informado e responsável de produtos que incorporem produtos provenientes da floresta tem implicações no aumento da certificação da gestão floresta Nacional, com repercussões benéficas a curto e longo prazo!

O setor vinícola é um caso que “anda de mãos dadas” com a nossa floresta, utiliza rolha de cortiça das nossas florestas de sobreiro, utiliza caixas de madeira do nosso pinheiro bravo e papel, nas etiquetas e outro material publicitário.

→Consulte mais informações aqui←

Comente este artigo
Anterior Oferta de emprego - Técnicos de Controlo (Área Agrícola, Florestal, Ambiental, Zootécnica, Ciências Agrárias)
Próximo ACOS faz balanço de um ano do Serviço Comercial de Ovinos

Artigos relacionados

Eventos

Projeto Tejo – Uma Imposição das Alterações Climáticas? – 11 de julho – Lisboa

A Ordem dos Engenheiros organiza, na sua sede nacional, a 11 de julho, a partir 14h00, a conferência “Projeto Tejo: uma imposição das Alterações Climáticas?”, que reunirá os promotores do projeto, bem como um conjunto de personalidades de relevo nesta área. […]

Dossiers

Cotações – Bovinos – Informação Semanal – 15 a 21 Abril 2019

[Fonte: Agricultura e Mar – Cotações]
Análise SIMA – Sistema de Informação de Mercados Agrícolas
As cotações médias nacionais dos novilhos e novilhas de 12-18 meses, de raça Turina e cruzado de Charolês, mantiveram-se estáveis em relação à semana anterior, […]

Notícias florestas

Produtores florestais pedem adiamento do prazo para limpeza de terrenos

[Fonte: Rádio Renascença]
Produtores florestais pediram, esta quarta-feira, o adiamento para o final de abril do limite para a limpeza de terrenos sem multa aos proprietários, por considerarem que 15 de março é demasiado cedo, tendo em conta a fase crítica dos incêndios. […]