Webinar: Brindar à Inovação: o SIFIDE no setor dos vinhos – 29 de janeiro

Webinar: Brindar à Inovação: o SIFIDE no setor dos vinhos – 29 de janeiro

Na próxima sexta-feira, 29 de janeiro, às 11h, vamos estar à conversa com Carlos Brito, Luís Cerdeira, Ana Cardoso e Pierre Quintaneiro sobre as principais estratégias relacionadas com a inovação no setor dos vinhos, nomeadamente a utilização do benefício fiscal SIFIDE como meio de recuperação de despesas de Investigação e Desenvolvimento Tecnológico.

O objetivo é ajudar as empresas do setor a compreender o potencial do SIFIDE e de outros instrumentos que podem ser utilizados para capitalizar a inovação, assim como abordar as principais tendências de inovação no setor.

Painel:
🔵 Carlos Brito, Presidente do Observatório do Vinho do Porto
🔵 António Luís Cerdeira, gestor e enólogo do Soalheiro
🔵 Pierre Quintaneiro, Gestor Comercial na FI Group Portugal
🔵 Ana Cardoso, Consultora de I&D na FI Group Portugal

A FI Group Portugal une esforços com a Quinta de Soalheiro e o Professor Carlos Brito para abordar o panorama do setor, abrindo as portas para o futuro do setor dos vinhos e apresentar oportunidades para os empresários que acreditam na inovação e na aplicação do conhecimento como ferramentas para atingir o sucesso.

→ Inscrição ←

Comente este artigo
Anterior Boletim Mensal da Agricultura e Pescas - Janeiro de 2021
Próximo 12ª edição do Concurso Nacional de Mel - 11 e 12 de março

Artigos relacionados

Últimas

Covid-19 leva a aumento de vendas de leite e iogurtes

O confinamento obrigatório devido à pandemia de Covid-19 levou a uma corrida dos consumidores aos supermercados. O pico de consumo das […]

Últimas

Reino Unido devolve 1400 toneladas de frango com salmonela ao Brasil

O Reino Unido devolveu 1.400 toneladas de frango do Brasil devido à presença da bactéria salmonela, indicou a ministra da Agricultura, […]

Atividades do setor

Live-stream – As Florestas e a crise que vivemos: um olhar para além da pandemia

A Floresta tem estado longe do olhar da sociedade ao longo dos últimos 2 meses. Mas a crise que hoje vivemos, e cujos efeitos tenderão a prolongar-se […]