Vasco Cordeiro participa no Comité das Regiões que analisa futuro da Política Agrícola Comum

Vasco Cordeiro participa no Comité das Regiões que analisa futuro da Política Agrícola Comum

vasco-cordeiroO Presidente do Governo participa, quarta e quinta-feira, em Bruxelas, na reunião plenária do Comité das Regiões que, entre outros temas, vai analisar o futuro da Política Agrícola Comum (PAC) e formas de reforçar o apoio aos jovens agricultores, com vista à criação de riqueza e de emprego nas zonas rurais.

Da agenda da 121.ª reunião deste órgão consultivo das instituições europeias que representa as entidades regionais e locais da UE consta uma intervenção do Comissário Europeu responsável pela Agricultura e Desenvolvimento Rural, Phil Hogan, que iniciou, na última semana, uma consulta pública sobre o futuro da PAC da União Europeia.

Nesta matéria, será ainda analisado o parecer do Comité das Regiões sobre “Apoio aos Jovens Agricultores Europeus”, uma matéria de relevância para os Açores, na perspetiva de reforçar a criação de mais emprego no meio rural, potenciando, também, a sua sustentabilidade económica e social.

Nesta sessão plenária serão também debatidos pareceres do Comité das Regiões sobre a reabilitação das cidades e zonas portuárias, uma nova estratégia da União Europeia para a adaptação às alterações climáticas, a avaliação intercalar do Programa LIFE e o quadro de parceria sobre as migrações, entre outros.

O Presidente do Governo far-se-á acompanhar nestes trabalhos, que decorrerão no edifício do Parlamento Europeu, em Bruxelas, pelo Secretário Regional Adjunto da Presidência para as Relações Externas, Rui Bettencourt.

A Região Autónoma dos Açores tem assento no Comité das Regiões – organismo que conta com mais de 350 membros oriundos de todos os Estados Membros – desde a sua criação, sendo atualmente representada pelo Presidente do Governo, Vasco Cordeiro.

Uma das missões deste organismo é a emissão de pareceres sobre questões políticas da atualidade e de propostas legislativas em domínios que se relacionem com o exercício do poder regional e local na Europa como, por exemplo, ao nível da coesão económica e social, do emprego e formação profissional, da educação e cultura, da saúde e política social, do ambiente e alterações climáticas, energia e transportes.

Açores 24Horas / Gacs

 

Comente este artigo
Anterior Seis áreas críticas da “reforma florestal”
Próximo Candidaturas de agricultores a ajudas do IFAP com novas regras

Artigos relacionados

Nacional

Governo aprova pacote de medidas para ajudar a fixar a população no interior

Promover a fixação da população no interior do país, mas também ajudar a atrair investimentos para estes territórios é o objetivo do pacote de medidas aprovadas esta quinta-feira em Conselho de Ministros realizado em Bragança. […]

Últimas

Metade dos planos distritais de combate apresentados fora de prazo

Nove planos foram apresentados fora do prazo (alguns deles em sessões fechadas ao público) e plano de Setúbal ainda nem foi apresentado. […]

Sugeridas

Nova fábrica de transformação de cenoura vai criar 183 postos de trabalho em Almeirim

A 52-Fresh vai criar uma nova unidade de transformação de cenouras pequenas para exportação em Almeirim. De acordo com a Câmara Municipal de Almeirim, […]