Vasco Cordeiro participa no Comité das Regiões que analisa futuro da Política Agrícola Comum

Vasco Cordeiro participa no Comité das Regiões que analisa futuro da Política Agrícola Comum

vasco-cordeiroO Presidente do Governo participa, quarta e quinta-feira, em Bruxelas, na reunião plenária do Comité das Regiões que, entre outros temas, vai analisar o futuro da Política Agrícola Comum (PAC) e formas de reforçar o apoio aos jovens agricultores, com vista à criação de riqueza e de emprego nas zonas rurais.

Da agenda da 121.ª reunião deste órgão consultivo das instituições europeias que representa as entidades regionais e locais da UE consta uma intervenção do Comissário Europeu responsável pela Agricultura e Desenvolvimento Rural, Phil Hogan, que iniciou, na última semana, uma consulta pública sobre o futuro da PAC da União Europeia.

Nesta matéria, será ainda analisado o parecer do Comité das Regiões sobre “Apoio aos Jovens Agricultores Europeus”, uma matéria de relevância para os Açores, na perspetiva de reforçar a criação de mais emprego no meio rural, potenciando, também, a sua sustentabilidade económica e social.

Nesta sessão plenária serão também debatidos pareceres do Comité das Regiões sobre a reabilitação das cidades e zonas portuárias, uma nova estratégia da União Europeia para a adaptação às alterações climáticas, a avaliação intercalar do Programa LIFE e o quadro de parceria sobre as migrações, entre outros.

O Presidente do Governo far-se-á acompanhar nestes trabalhos, que decorrerão no edifício do Parlamento Europeu, em Bruxelas, pelo Secretário Regional Adjunto da Presidência para as Relações Externas, Rui Bettencourt.

A Região Autónoma dos Açores tem assento no Comité das Regiões – organismo que conta com mais de 350 membros oriundos de todos os Estados Membros – desde a sua criação, sendo atualmente representada pelo Presidente do Governo, Vasco Cordeiro.

Uma das missões deste organismo é a emissão de pareceres sobre questões políticas da atualidade e de propostas legislativas em domínios que se relacionem com o exercício do poder regional e local na Europa como, por exemplo, ao nível da coesão económica e social, do emprego e formação profissional, da educação e cultura, da saúde e política social, do ambiente e alterações climáticas, energia e transportes.

Açores 24Horas / Gacs

 

Comente este artigo
Anterior Seis áreas críticas da “reforma florestal”
Próximo Candidaturas de agricultores a ajudas do IFAP com novas regras

Artigos relacionados

Ofertas

Oferta de emprego – Engenheiro Agrónomo – Alcobaça

A Cooperativa Agrícola de Alcobaça está a recrutar para a seguinte função […]

Últimas

Trovoadas, climas e maternidades

[Fonte: SAPO 24]

Troveja. Os relâmpagos iluminam a avenida da Boavista, como se a espaços aleatórios e curtos a noite abrisse em dia. […]

Nacional

Nuno Melo: “Nenhum voto no CDS validará um Governo de Costa”

[Fonte: ECO – fundos comunitários]
Em entrevista ao ECO em Bruxelas, o cabeça de lista do CDS ao Parlamento Europeu exclui qualquer acordo com “este PS”. […]