Um investimento na silvicultura de eucalipto

Um investimento na silvicultura de eucalipto

Empenhados na rentabilidade das suas propriedades, Domingos e Manuel Ferreira contam com apoio especializado na gestão florestal.

Domingos e Manuel Ferreira encontraram na floresta a oportunidade de manter uma ligação à terra e à natureza, assegurando também um complemento económico à atividade profissional na empresa familiar de manilhas em betão armado. Naturais de Balugães, Barcelos, os dois irmãos têm propriedades espalhadas pelos concelhos de Barcelos, Esposende, Ponte de Lima e Viana do Castelo e recorreram ao Programa Premium da Navigator para beneficiarem de apoio na gestão dos seus espaços florestais.

“Gostei sempre da floresta… Gosto de visitar as propriedades, ver como a madeira se está a desenvolver, de apreciar essas coisas”, afirma Manuel Ferreira, contando como despertou para a silvicultura. “Há 27 anos, comprei uma propriedade de 40 hectares, que tinha quatro hectares de cultivo e o resto era baldio. Plantei 67 mil pés de eucalipto e três mil e tal pés de castanheiro e carvalho do Norte.” Com a venda dessa propriedade, “fiz o negócio da minha vida”, prossegue Manuel, que continuou a investir na floresta e hoje tem “para cima de 50 hectares”. “O forte é o eucalipto, mas tenho também áreas com castanheiro e carvalho”, acrescenta.

Domingos e Manuel Ferreira são proprietários ativos na produção florestal, com eucaliptais certificados pela ACF Minho-Lima desde 2013. Em 2018, começaram a beneficiar de apoio técnico do Programa Premium da Navigator.

O irmão Domingos, por seu lado, passou a dedicar-se a tempo inteiro à silvicultura, ao longo da última década, focando o seu investimento na plantação de eucalipto. “Nesta altura, o pinheiro, por causa da doença do nemátodo do pinheiro, está a morrer bastante e o eucalipto é uma árvore de crescimento mais rápido”, explica. Já Manuel acrescenta outra vantagem – a resistência: “O eucalipto dá-se melhor nos terrenos e, se houver um incêndio, depois de o cortarmos, rebenta de novo. Se for o pinheiro, tem de se fazer nova plantação e, com a praga que aí anda, é uma perda de tempo.”

Vantagens da gestão certificada

A Associação para a Certificação Florestal do Minho-Lima tem sido parceira no aconselhamento técnico que a Navigator e o RAIZ – Instituto de Investigação da Floresta e Papel têm providenciado nas propriedades dos irmãos Ferreira, ao abrigo do Programa Premium. Os relatórios produzidos pelos técnicos, com estimativas de produtividade, informações sobre a aptidão e potencial do solo, valores de precipitação, etc., já serviram como mais-valia em auditorias à gestão na floresta certificada da ACF Minho-Lima.

Os dois proprietários/produtores têm plantações certificadas desde 2013 e sabem das vantagens que uma gestão com boas práticas representa para a segurança e produtividade da floresta. “As primeiras visitas Premium a estas propriedades aconteceram em 2018 e o apoio técnico incidiu na adubação de manutenção. Mais recentemente, pediram-nos recomendações em matéria de fitossanidade e para uma nova plantação, incluindo a preparação do terreno, compasso, adubação e alocação de planta clonal”, explica Eduardo Mendes, do RAIZ.

“A silvicultura é uma atividade sazonal, mas é algo que tem de ser sempre cuidado, caso contrário não tiramos o resultado que podíamos tirar”, adverte Manuel Ferreira, que leva 27 anos ligado à floresta.

Qualquer investimento feito na floresta tem de ser acautelado e, como tal, os dois proprietários minhotos destacam a importância de manter a floresta limpa e ordenada. Na opinião de Domingos, é aqui que está o principal problema da floresta nacional. “As pessoas apostam pouco nisso. Todos os anos limpo as minhas propriedades, porque assim é mais fácil de fazer. Há pessoas que deixam estar dez ou 15 anos e depois é um matagal que mete medo, ninguém lá entra! Vêm os incêndios e é um pandemónio”, refere, com a concordância de Manuel: “A silvicultura é uma atividade sazonal, mas é algo que tem de ser sempre cuidado, caso contrário não tiramos o resultado que podíamos tirar.”

Como aderir ao Programa Premium

O Programa Premium da Navigator fornece apoio técnico de forma gratuita e destina-se a plantações de eucalipto. Qualquer proprietário pode recorrer ao programa, bastando para isso enviar o seu pedido de apoio, sendo de seguida agendada a visita da equipa técnica, normalmente a cargo da Consultoria Florestal do RAIZ.

O proprietário recebe depois um relatório com a descrição do problema e possíveis soluções e indicações técnicas de gestão. A aplicação das soluções propostas é da responsabilidade do proprietário, que continuará a beneficiar do apoio técnico do programa. Os interessados devem submeter o seu pedido pelo e-mail: [email protected].

O artigo foi publicado originalmente em Produtores Florestais.

Comente este artigo
Anterior FRUTTMAC - formação em polinização manual em anoneira
Próximo European farmers mobilised around the latest CAP trilogue – Negotiators must reach a good compromise this week!

Artigos relacionados

Nacional

Aquacultores dizem que licenciamento ameaça setor e cria problemas “de enorme gravidade”

Os produtores aquícolas consideram que o processo de licenciamento de aquaculturas está a ameaçar o setor, provocando problemas sociais e económicos “de enorme dimensão e gravidade” […]

Últimas

I Mostra Virtual Portugal Sou Eu – 4 de Fevereiro

A 4 de Fevereiro, entre as 10h00 e as 18h00, o programa “Portugal Sou Eu” promove uma mostra virtual de produtos nacionais. A “I Mostra Virtual Portugal Sou Eu” realiza-se sob o mote “Valorizar Portugal” e contempla a visita virtual aos […]

Últimas

Mel de Barroso conquista prémio de Mel do Ano pela terceira vez

A edição de 2020 do Concurso Nacional de Mel (CNM 2020), foi a mais concorrida de sempre, tendo contado com a participação de 42 […]