UE e EUA chegam a acordo sobre quotas tarifárias na Agricultura após dois anos de discussão

UE e EUA chegam a acordo sobre quotas tarifárias na Agricultura após dois anos de discussão

A União Europeia e os Estados Unidos chegaram a acordo sobre quotas agrícolas na Organização Mundial do Comércio (OMC) devido à saída do Reino Unido do espaço comunitário, após dois anos de discussões, divulgou hoje a Comissão Europeia.

Em comunicado, o executivo comunitário observa que o acordo alcançado é o “culminar de dois anos de negociações no quadro da OMC para dividir estas quotas da UE, com parte do volume restante com a UE-27, e parte indo para o Reino Unido, com base nos recentes fluxos comerciais”.

“O acordo abrange dezenas de quotas e milhares de milhões de euros de comércio, incluindo para carne de bovino, aves de capoeira, arroz, produtos lácteos, frutas e legumes e vinhos”, elenca a Comissão Europeia.

A instituição contextualiza que “a UE está a conduzir negociações semelhantes de repartição de contingentes pautais com 21 outros parceiros com direitos de acesso a esses contingentes”, adiantando que Bruxelas já concluiu negociações com a Argentina, Austrália, Noruega, Paquistão, Tailândia, Indonésia e outros.

Caberá agora à Comissão Europeia adotar um acordo UE-Estados Unidos, que será depois enviado ao Conselho (onde estão representados os Estados-membros) e ao Parlamento Europeu para ratificação.

O objetivo de Bruxelas é que tal acordo “entre em vigor o mais rapidamente possível”.

Citado na nota, o comissário europeu da Agricultura, Janusz Wojciejowski, congratula-se com este acordo, conseguido com “parceiro comercial mais importante” da UE, os Estados Unidos.

“Este acordo – feito no âmbito da OMC – preserva os volumes originais mas partilha-os entre a UE e o Reino Unido, dando certeza e estabilidade ao comércio agrícola e aos nossos mercados”, observa o responsável.

Janusz Wojciejowski diz ainda estar “particularmente satisfeito por este acordo marcar o significado da relação comercial e económica” entre Washington e Bruxelas.

“Isto envia um bom sinal do nosso compromisso de trabalhar em conjunto, tanto bilateralmente como no quadro da OMC”, conclui.

O Reino Unido abandonou a UE em 31 de janeiro de 2020.

Comente este artigo
Anterior Prémio Personalidade do Ano ao Senhor José António dos Santos, Presidente do Grupo Valouro
Próximo Aprovado novo Laboratório Associado TERRA

Artigos relacionados

Eventos

Formação Certificada em Modo de Produção Biológico – 19 de outubro – Sever do Vouga

A AGIM irá organizar, a partir de 19 de outubro, em Sever do Vouga, uma formação em Modo de Produção Biológico. […]

Nacional

Dominado fogo na Covilhã que obrigou a retirar jovens de acampamento

O incêndio que deflagrou esta segunda-feira à tarde no concelho da Covilhã, e que obrigou a retirar cerca de 60 jovens de um acampamento, […]

Últimas

Cabra-montês não pode ser caçada por ser espécie protegida em Portugal


O diretor do Departamento de Conservação da Natureza e Florestas do Norte disse que a cabra-montês não pode ser caçada por ser espécie protegida e que é […]