Três anos de seca deixa albufeiras sem água para a campanha de rega de 2017

Três anos de seca deixa albufeiras sem água para a campanha de rega de 2017

O terceiro ano consecutivo de precipitação inferior ao normal agrava o armazenamento das albufeiras do Alentejo, onde as disponibilidades não ultrapassam os 40% do volume total.

Na bacia hidrográfica do Sado ocorrem os registos mais críticos, com volumes armazenados úteis nas albufeiras de Odivelas e do Roxo de 6% e 10%, respetivamente. Os Perímetros de Rega do Vale do Sado, Campilhas e Vigia também apresentam limitação hídrica para a campanha de rega deste ano.

Estão condicionados 30.000 ha de culturas regadas que poderão ficar sem água na campanha de rega deste ano. A solução é o reforço de água das albufeiras através do sistema de Alqueva, onde existe disponibilidade hídrica. Na campanha de rega do ano passado esse reforço foi já uma realidade, no entanto a viabilidade desse recurso continua por definir. A falta da legislação(*) que estabelece o preço da água a estas situações condiciona a decisão dos agricultores.

O tema do preço da água de Alqueva, aos Regantes e às Associações, foi levado ao Ministério da Agricultura, com propostas concretas por parte da FENAREG. Das nossas intervenções e propostas resultou a promessa, do Ministro da Agricultura, de baixar o preço da água no primeiro trimestre de 2017, notícia que esperamos seja conhecida em breve e que garanta a viabilidade do reforço às albufeiras dos perímetros confinantes.

Capacidade total de armazenamento nas albufeiras, a 7 de Março de 2017, que apresentam limitação hídrica:

Divor – 25,4%; Vigia – 33,4%; Monte da Rocha – 19,1%; Fonte Serne – 36,8%; Alvito – 38,1%; Odivelas – 31,4%; Pego do Altar – 29,3%; Vale de Gaio – 53,2%; Roxo – 16%; Campilhas – 44,0%; Caia – 44,3%. Dados: Associações de Regantes e Sistema Nacional dos Recursos Hídricos.

Exemplo da albufeira do Roxo:

(1) Regulamentação do preço da água aplicável para fornecimento de água do EFMA a estas situações: A portaria que definiria estas condições está pendente desde 2010. O mesmo Decreto-lei n.º 36/2010, de 16 de Abril, que deu origem ao despacho que fixou o tarifário do preço do metro cúbico fornecido pela EDIA estabeleceu, para estas situações, a publicação de uma “portaria dos membros do Governo responsáveis pelas áreas das Finanças, Agricultura e Desenvolvimento Rural e Ambiente” que fixaria “as bases gerais” do “contrato de fornecimento de água” entre a “EDIA e a entidade que tenha a seu cargo a gestão das infraestruturas da rede secundária adstrita a cada perímetro de rega”.

 

FENAREG é uma associação de utilidade pública, sem fins lucrativos, de âmbito nacional, fundada em 2005, que agrupa entidades dedicadas à gestão da água para rega, tanto superficial como subterrânea, com o objetivo de unir esforços e vontades na defesa dos seus legítimos interesses e na promoção do desenvolvimento sustentável e da competitividade do regadio. Atualmente conta com 28 associados que representam mais de 22 mil agricultores regantes e cerca de 134.750 hectares, quer dizer, mais de 76% do regadio coletivo público e cerca de 20% do regadio nacional.

Mais informações: FENAREG Tel.: 962 055 519 / 243 610 355 secretariado@fenareg.pt

Comente este artigo
Anterior Concurso CA de ideias inovadoras
Próximo XXVIII Congresso da FEFAC- 8 e 9 de Junho 2017 - Córdoba

Artigos relacionados

Nacional

Portuguesa de 25 anos vence Prémio Europeu de Inovação

Sara Guimarães Gonçalves, da Trigger.Systems, acaba de conquistar o prémio EIT 2019, do Instituto Europeu de Inovação e Tecnologia, na categoria “Mulher”. […]

Últimas

1694 concessões em 10 anos. “Nunca seremos um grande produtor de patentes”

Em 2018, as entidades portugueses registaram 220 pedidos de patentes no Instituto Europeu de Patentes (EPO). Os dados divulgados esta semana revelam um crescimento de 46,7%. […]

Sugeridas

La Comisión de Medio Ambiente de la Eurocámara da pasos hacia una PAC más sostenible y ecológica que la que propone la CE

La Comisión de Medio Ambiente del Parlamento Europeo (ENVI) ha votado este jueves 14 la reforma de la Política Agrícola Común (PAC). […]