Tempestade Atlântica nos Açores e Madeira

” A partir de dia 17 um sistema de baixas pressões muito activo irá trazer mau tempo aos Açores e Madeira. “

— Tempestade atlântica nos Açores e Madeira. Potencial para tempo severo em alguns pontos das ilhas.

A partir do Sábado dia 17 teremos a descida de latitude de uma perturbação polar vinda do Atlântico norte, esta deverá depois interagir com a circulação subtropical na região entre os Açores e a Madeira.
A interacção da perturbação polar com o ar mais quente e energético das latitudes subtropicais, deverá promover a formação de um sistema de baixas pressões dinâmico, intenso e que afectará, principalmente os arquipélagos, durante alguns dias.

Esperamos, com este sistema de tempestade, a ocorrência de chuva intensa, localmente excessiva, incluindo na Madeira, onde poderá afectar també as vertentes sul.
Nos Açores, os grupos central e oriental serão os mais afectados pela chuva.

Teremos ainda a possibilidade de ocorrência de trovoadas localmente fortes, com granizo, vento forte e picos significativos de precipitação em pouco espaço de tempo.

O vento também será localmente forte, com rajadas que poderão superar os 100km/h nomeadamente à passagem de linhas de instabilidade mais activas.

Atenção também ao estado do mar que poderá dificultar as ligações marítimas e causar alguns problemas na orla costeira.

Este sistema de baixa pressão deverá ficar vários dias na proximidade das ilhas, e deverá adoptar gradualmente algumas características tropicais/subtropicais.

Do ponto de vista dos impactos, o significado disto, neste momento, prende-se com o facto destes sistemas em transição tropical/subtropical tenderem a potenciar a ocorrência de chuva e vento mais fortes e persistentes do que os ciclones clássicos das latitudes altas.

 

” Chuva forte, trovoadas localmente intensas e muito vento deverão afetar as ilhas durante alguns dias. O estado do mar irá também apresentar-se mais alterado. No continente os efeitos, para já, serão limitados. “

Anomalia do campo de geopotencial, evidenciando baixas pressões nas camadas médias da tropopausa próximas dos Açores.

—Alguns impactos no continente, mas ainda muita incerteza.

A presença desta sistema de baixas pressões nas proximidades dos Arquipélagos deverá ter garantidamente dois efeitos no continente.
Um é o aumento da intensidade do vento do quadrante sul, com  transporte de ar mais quente e subida das temperaturas, o outro será o aumento da intensidade da agitação marítima.

Há ainda bastante incerteza no prognóstico de evolução desta tempestade atlântica, alguns modelos simulam uma eventual progressão para leste, que poderá trazer um agravamento do estado do tempo algures durante a próxima semana, com chuva, vento, etc

Mas outros modelos apontam para que a depressão se mantenha a oeste, bloqueada, ou acabe por se desviar para norte da Ibéria. Neste caso teríamos condições mais marcadas por temperaturas acima da média e vento e não tanto pela chuva.

Teremos de esperar mais uns dias para termos certeza do que se passará ao certo no território continental.

Baixas pressões na região dos Açores irão começar a interagir com ar húmido vindo dos trópicos ( verde ).

O artigo foi publicado originalmente em BestWeather.

Veja a previsão do tempo e a melhor altura para pulverizar na nossa página de Meteorologia powered by Syngenta.

Comente este artigo
Anterior EU agri-food promotion policy increases awareness of high standards of EU agri-food products
Próximo Divisão X da Google quer criar “agricultura computacional"

Artigos relacionados

Últimas

Vitacress reforça aposta nas Super Sopas

A Vitacress vai dar início a uma nova etapa da Campanha Origem reforçando durante os próximos meses a comunicação dos seus produtos, […]

Nacional

Maior área ardida em Sever do Vouga é florestal

O presidente da Câmara de Sever do Vouga, António Coutinho, disse hoje que a maior parte da área ardida no seu concelho, que resultou do incêndio de Oliveira de Frades (Viseu), que foi dominado […]

Nacional

Agroglobal 2018 começa a tomar forma

A AgroGlobal começa a tomar forma. Até Setembro as novidades não vão parar. Fique a conhecer os expositores; os patrocinadores e os participantes. […]