Soalheiro abre as portas a todos os que os quiserem visitar

Soalheiro abre as portas a todos os que os quiserem visitar

Com vista à valorização do potencial turístico da região da origem do Alvarinho: Monção e Melgaço, no dia 27 de setembro (Dia Mundial do Turismo), o Soalheiro abre as portas a todos os que os quiserem visitar. O convite é para se deixar apaixonar pela frescura aromática da casta Alvarinho, numa prova Clássica onde poderá desfrutar do Soalheiro Clássico, o vinho mais emblemático da primeira marca de Alvarinho de Melgaço.

Aprecie este ícone Soalheiro, numa prova com vista panorâmica sobre o Vale do Rio Minho, – A Origem do Alvarinho – localizado no ponto mais a norte de Portugal e da região dos Vinhos Verdes. Para que esta experiência seja completa, o Soalheiro desafia-o ainda conhecer a Adega e os diferentes locais de produção, nesta época com sabor especial de Vindima.

A prova clássica é gratuita, mas de marcação obrigatória, e pode ser realizada às 10h00, 12h00, 14h00 ou 16h00. Poderá ainda optar pela prova de outras dimensões Soalheiro: Prova Origem, Prova Fusion, Prova Nature e Prova Premium, também sob marcação prévia. A reserva e a consulta das especificidades de cada prova podem ser feitas em soalheiro.com/Enoturismo.

A iniciativa pretende assinalar o Dia Mundial do Turismo, cujo tema deste ano é o “turismo e emprego: um futuro melhor para todos”. Para o Soalheiro, dar a conhecer as particularidades da região é fundamental para garantir o desenvolvimento sustentável quer ao nível económico, social e ambiental do território onde estão inseridos.

Os produtores da primeira marca de Alvarinho de Melgaço acreditam que a atividade vinícola é fundamental para o desenvolvimento do turismo da região e que a valorização do território passa por uma viticultura biológica profissionalizada que traga prosperidade para a agricultura da região e para a economia local.

O artigo foi publicado originalmente em Gazeta Rural.

Comente este artigo
Anterior Mais de meia centena de buscas em todo o país no caso das golas antifumo
Próximo Carta aberta ao Magnífico Reitor da Universidade de Coimbra, Prof. Doutor Amílcar Falcão

Artigos relacionados

Últimas

Procuradoria russa diz que dados de fogos florestais na Sibéria foram falseados

Vários dados estatísticos sobre os fogos florestais que nas últimas semanas afetam diversas regiões da Sibéria foram manipulados por autoridades locais, […]

Últimas

Produção Agrícola de Frutos Vermelhos no Algarve preparada para COVID-19

A Organização de Produtores Madre Fruta que agrega, neste momento, um total de 43 sócios, desenvolveu desde fevereiro um Plano de Contingência […]

Últimas

Seca. CAP exige medidas para combater “muito dura realidade”

Consequências “são passíveis de ser minimizadas através de medidas específicas”, diz presidente da Confederação dos Agricultores de Portugal. […]