Seguro de proteção de rendimento para produtores de batata

Seguro de proteção de rendimento para produtores de batata

Safe-Crop e Lusitania lançam o primeiro seguro de proteção de rendimento para os Produtores Agrícolas de Batata de Consumo em Portugal.

O primeiro seguro de rendimento em Portugal é lançado esta 4ª feira, na Agroglobal, cobrindo os riscos de preços e produtividade. Assim, quando a produção ou os preços caem, a seguradora pagará a diferença entre o valor da produção e o rendimento garantido, definido previamente.

A avaliação de rendimento é baseada na variação de preços e de produção no mercado nacional, parâmetros publicados periodicamente pelo INE. Elimina-se, para a grande maioria dos casos, a necessidade de peritagem, em caso de sinistro. Devido a este facto, este produto é também o primeiro seguro paramétrico de larga escala existente em Portugal.

O prazo do pagamento da indemnização (caso exista) é conhecido logo no momento de subscrição do seguro, permitindo um adequado planeamento da conta de exploração do produtor.

O tradicional seguro de colheitas não responde aos riscos de negócio dos produtores de batata. A evolução das explorações é mais profissional e o recurso a modernas técnicas científicas reduziu o risco de produtividade. O problema da produção de batata reside também no preço, que pode descer de forma abrupta e imprevisível e para o qual não havia, até agora, nenhuma proteção. De facto, a nova solução garante o rendimento qualquer que seja a relação e comportamento da produtividade e preço.

Para já, este produto só está disponível para a fileira da batata e conta por isso com o apoio da Porbatata – Associação da Batata de Portugal que apoiou desde o início o seu desenvolvimento.

Filipe Charters, sócio da Safe Crop

«Esta é a solução ideal para um produtor moderno que se quer centrar naquilo que faz de melhor: produzir.

Inovámos em várias frentes no apoio à construção deste produto.  Trata-se de um seguro paramétrico, onde a avaliação de um sinistro se faz essencialmente com base em indicadores e não numa peritagem in loco. Trata-se do primeiro paramétrico de larga escala em Portugal.

Inovámos também na cobertura de preço. Habitualmente este tipo de coberturas exige um mercado de futuros que tomam a contraparte do risco. Dada a reduzida dimensão do país, tivemos de optar por um caminho menos habitual na construção deste produto, mas que garante, evidentemente, a adequada mutualização do risco.

Finalmente, A Safe-Crop está já a preparar o alargamento da sua oferta a outras fileiras agrícolas e florestais.»

Sérgio Ferreira, Presidente da Direcção da Porbatata

«A garantia de rendimento aos produtores de Batata era uma necessidade há muito sentida no sector. Pela primeira vez em Portugal, um produto agrícola tem uma proteção face às quedas de preço e de produtividade.

Com este produto a Porbatata cumpre a sua missão de apoio à produção da Batata Portuguesa com uma solução inovadora. Estamos confiantes na adesão do sector a esta ferramenta de gestão, há muito requerida pelo sector.»

António Carlos Carvalho, Diretor de Marketing e Inovação da Lusitania

«Este seguro paramétrico é um produto inovador da Lusitania. Temos como missão criar valor para a economia nacional e contribuir decisivamente para o progresso e bem-estar de toda a sociedade. Com este produto apoiamos a fileira da batata portuguesa, estando ao lado dos agricultores que criam valor, partilhando os riscos do seu negócio.»

Comente este artigo
Anterior PINUS Webcast “Valorizar o pinheiro-bravo: a perspetiva de mercado” - 17 de setembro
Próximo Incêndios: Estado de alerta em 14 distritos prolongado até sexta-feira

Artigos relacionados

Últimas

Feira Rural de Torres Vedras retorna à Cidade…

Depois de ter ido passear à praia em agosto, a Feira Rural de Torres Vedras regressa em setembro à cidade…
Assim, […]

Últimas

Os Dragões da nossa Floresta – João Adrião

Lendas de fadas, de bruxas, de gnomos, de feras aterradoras, etc… A floresta sempre se prestou ao nosso imaginário. Muitas destas histórias serão antiquíssimas, transversais […]

Nacional

Governo atribui até 4 ME para vacinação e controlo sanitário na pecuária

O Governo limitou a quatro milhões de euros o total de subsídios a atribuir este ano aos produtores de bovinos, ovinos e caprinos para apoiar o controlo sanitário e a vacinação nas pequenas […]