São João da Madeira quer atingir neutralidade carbónica em 2030

São João da Madeira quer atingir neutralidade carbónica em 2030

O município de São João da Madeira pretende atingir a neutralidade carbónica no ano de 2030. O objetivo está traçado no plano para a transição energética do concelho e obrigará a uma redução de 49% das emissões com efeito de estufa e uma fatura de 40 milhões de euros.

Para atingir a meta da neutralidade carbónica (balanço neutro entre emissões de gases com efeito de estufa e o sequestro de carbono pelo uso do solo e florestas), definida pelo documento que mereceu a aprovação unânime dos partidos na Câmara Municipal, o município terá que reduzir 49% das suas emissões poluentes até 2030.

“É um plano extremamente importante, alinhado com as políticas nacionais e europeias”, considerou o presidente da Câmara Municipal, Jorge Vultos Sequeira

Na conferência de imprensa de

Continue a ler este artigo no Jornal de Notícias.

Comente este artigo
Anterior EU imported slightly fewer organic agri-food products in 2020
Próximo African swine fever: risks from outdoor pig farms

Artigos relacionados

Sugeridas

Operação Internacional da Europol apreende 1.346 toneladas de produtos fitofarmacêuticos ilegais

Operação de âmbito europeu resultou na apreensão de 1.356 toneladas de produtos fitofarmacêuticos ilegais em cerca de 30 países, o dobro […]

Dossiers

Programa LIMPA e ADUBA – Sessão de informação em Marmelete – 23 de junho – Monchique

A CELPA em parceria com a 2BForest e com o apoio da Junta de Freguesia de Marmelete irão organizar no dia 23 de junho uma sessão de informação em Marmelete (concelho de […]

Últimas

Tribunal de Contas arrasa municípios na implementação dos planos de defesa contra incêndios

Instituição diz que os municípios adotam planos para defender floresta contra incêndios “para suprir uma formalidade” e acusa responsáveis de “diminuto compromisso com a sua execução”. […]