Sabia que as zoonoses são responsáveis por 2,2 milhões de mortes por ano?

[Fonte: Agricultura e Mar]

O Dia Mundial das Zoonoses, celebrado no dia 6 de Julho, visa promover a reflexão sobre as doenças que afectam as populações humanas e animais, bem como a importância dos serviços veterinários na implementação de medidas adequadas ao seu combate e controlo.

As zoonoses são responsáveis por cerca de 2,4 mil milhões de casos em humanos e 2,2 milhões de mortes por ano, divulga a DGAV — Direcção-Geral de Alimentação e Veterinária.

A OIE — Organização Mundial da Saúde Animal associa-se a esta efeméride divulgando algumas das medidas que têm sido desenvolvidas como contributo ao combate contra as zoonoses:

  • O Guia Tripartido de Zoonoses (GTZ) desenvolvido pela FAO, OIE e OMS reúne princípios, boas práticas e alternativas para a aplicação de uma colaboração sustentável e efectiva na interface homem-ambiente-animal.
  • Dinamização de Workshops relativos ao Programa Global OIE – PVS Pathway, otimizando a operacionalidade dos Serviços Veterinários nacionais, facilitando a coordenação entre diversos sectores e gerindo os principais riscos para a saúde, entre os quais se encontram as zoonoses;
  • O Plano Mundial estratégico enquadra a implementação de planos nacionais na luta contra a raiva, fornecendo os métodos mais adequados e aplicáveis ao nível regional e mundial, permitindo salvar vidas humanas desta doença zoonótica;

Tuberculose zoonótica

A luta contra a tuberculose zoonótica em populações humanas, bem como na tuberculose bovina, tem três temas centrais: melhorar o conhecimento científico, reduzir a transmissão na interface animal-humano e reforçar abordagens inter-sectoriais e colaborativas, acrescenta a DGAV.

Agricultura e Mar Actual

Comente este artigo

O artigo Sabia que as zoonoses são responsáveis por 2,2 milhões de mortes por ano? foi publicado originalmente em Agricultura e Mar.

Anterior Oferta de emprego - Controller Operacional - Évora
Próximo Espanhóis podem entrar em 25 quilómetros do território português sem autorizações nacionais para combaterem incêndios

Artigos relacionados

Últimas

Pedrógão: há mais prevenção, mas o risco continua

[Fonte: Expresso]

Entre 2016 e 2019, o Estado investiu mais €212 milhões de euros no sistema de gestão integrada de fogos florestais e equilibrou o peso do investimento na prevenção — pesava 20% e agora ocupa 46% e o combate 54%, […]

Nacional

Burocracias impedem agricultores de usar ajudas para a seca

O presidente da Confederação dos Agricultores (CAP), Eduardo Oliveira e Sousa, afirmou esta terça-feira que as ajudas disponibilizadas para apoiar os agricultores devido à seca não foram mais utilizadas por causa da burocracia e por terem sido lançadas tarde demais.
“Há duas conclusões. Foi a oportunidade, […]

Nacional

Smurfit Kappa desenha embalagem de e-Commerce para fornecedor de ovos líder no Brasil

[Fonte: Agricultura e Mar]
A Smurfit Kappa, líder do sector da embalagem de papel e cartão canelado, desenhou uma embalagem “inovadora” que permite à Granja Mantiqueira enviar o seu produto através do canal eCommerce.
O fornecedor de ovos decidiu lançar o seu novo “Egg Club” […]