Sabia que as zoonoses são responsáveis por 2,2 milhões de mortes por ano?

[Fonte: Agricultura e Mar]

O Dia Mundial das Zoonoses, celebrado no dia 6 de Julho, visa promover a reflexão sobre as doenças que afectam as populações humanas e animais, bem como a importância dos serviços veterinários na implementação de medidas adequadas ao seu combate e controlo.

As zoonoses são responsáveis por cerca de 2,4 mil milhões de casos em humanos e 2,2 milhões de mortes por ano, divulga a DGAV — Direcção-Geral de Alimentação e Veterinária.

A OIE — Organização Mundial da Saúde Animal associa-se a esta efeméride divulgando algumas das medidas que têm sido desenvolvidas como contributo ao combate contra as zoonoses:

  • O Guia Tripartido de Zoonoses (GTZ) desenvolvido pela FAO, OIE e OMS reúne princípios, boas práticas e alternativas para a aplicação de uma colaboração sustentável e efectiva na interface homem-ambiente-animal.
  • Dinamização de Workshops relativos ao Programa Global OIE – PVS Pathway, otimizando a operacionalidade dos Serviços Veterinários nacionais, facilitando a coordenação entre diversos sectores e gerindo os principais riscos para a saúde, entre os quais se encontram as zoonoses;
  • O Plano Mundial estratégico enquadra a implementação de planos nacionais na luta contra a raiva, fornecendo os métodos mais adequados e aplicáveis ao nível regional e mundial, permitindo salvar vidas humanas desta doença zoonótica;

Tuberculose zoonótica

A luta contra a tuberculose zoonótica em populações humanas, bem como na tuberculose bovina, tem três temas centrais: melhorar o conhecimento científico, reduzir a transmissão na interface animal-humano e reforçar abordagens inter-sectoriais e colaborativas, acrescenta a DGAV.

Agricultura e Mar Actual

Comente este artigo

O artigo Sabia que as zoonoses são responsáveis por 2,2 milhões de mortes por ano? foi publicado originalmente em Agricultura e Mar.

Anterior Oferta de emprego - Controller Operacional - Évora
Próximo Espanhóis podem entrar em 25 quilómetros do território português sem autorizações nacionais para combaterem incêndios

Artigos relacionados

Notícias mercados

Leite – Aumento temporário do preço é claramente insuficiente

Os produtores de leite das cooperativas associadas na Lactogal, a maior empresa de lacticínios em Portugal e que recolhe cerca de 70% do leite produzido no continente, […]

Nacional

Madeira gasta milhões a alcatroar estrada numa floresta protegida

[Fonte: Público]

Henrique Costa Neves ainda não perdeu a esperança. “Penso que no final de tudo isto, […]

Últimas

O Pinheiro Manso e o Pinhão – Mais conhecimento, Melhor gestão – 30 de outubro – Lisboa

[Fonte: ISA] Ciclo de Sessões CEF: Da Investigação à Aplicação

Dedicado ao tema “O Pinheiro Manso e o Pinhão – […]