Robôs e técnicas de “confusão sexual”: como dois projetos portugueses tentam reduzir pesticidas na vinha e nos olival

Robôs e técnicas de “confusão sexual”: como dois projetos portugueses tentam reduzir pesticidas na vinha e nos olival

Dois projetos estudam soluções para tornar o cultivo nas vinhas e nos olivais mais sustentável – incluindo o recurso a robôs que arrancam ervas daninhas e a técnicas que dificultam a procriação dos insetos, impedindo os machos de encontrar as fêmeas

Dois novos projetos financiados pela União Europeia, COPPEREPLACE e NOVATERRA, pretendem tornar as vinhas e os olivais do sul da Europa mais sustentáveis. O objetivo é encontrar soluções mais ecológicas para problemas como pragas e doenças nas produções. Para isso juntaram-se entidades de vários países incluindo centros de investigação, institutos, universidades e produtores. Entre elas estão duas portuguesas, a Sogrape, uma empresa que se dedica ao cultivo, produção e exportação de vinhos, e o INES TEC, Instituto de Engenharia de Sistemas e Computadores, Tecnologia e Ciência.

O COPPEREPLACE é um projeto que quer reduzir o uso de pesticidas à base de cobre no combate a doenças nas vinhas. Hoje, o cobre é usado “tanto em produção integrada como biológica”, lembra António Graça, diretor do Departamento de Investigação e Desenvolvimento da Sogrape Vinhos. A má aplicação destes produtos na agricultura traz consequências negativas para o Ambiente, nomeadamente por via da contaminação dos solos, que provoca a inibição de absorção de nutrientes e prejudica o crescimento e desenvolvimento das plantas. As vinhas são as culturas que concentram a maior quantidade

Continue a ler este artigo na Visão.

Comente este artigo
Anterior Exportação de madeira rendeu ao Estado angolano 51ME nos últimos três anos
Próximo Lola: FAA pede à SRADR que faça, com urgência, o levantamento dos prejuízos causados nas produções agrícolas pelas condições meteorológicas adversas

Artigos relacionados

Últimas

Eucaliptos? Quem desdenha quer comprar – João Adrião

A esmagadora maioria da nossa floresta é privada. E ninguém faz investimentos sem pensar em ganhar algo em troca, colher os frutos do seu […]

Nacional

Produtores de sementes para produção de rebentos têm de estar registados na DGAV. Já conhece as novas regras?

Os estabelecimentos que produzem rebentos têm de ser aprovados pela DGAV – Direcção Geral de Alimentação e Veterinária. E têm também de estar registados naquela Direcção os operadores de sementes destinadas à […]

Comunicados

Ministro do Ambiente grava mensagem sobre a prevenção estrutural contra incêndios

O Ministro do Ambiente e Ação Climática, João Pedro Matos Fernandes, gravou uma mensagem de agradecimento aos profissionais do Instituto da […]