Resumo Climatológico Maio e Primavera

Resumo Climatológico Maio e Primavera

Resumo Climatológico Maio e Primavera

Imagem de onda de calor em maio 20202020-06-05 (IPMA)

Maio extremamente quente em Portugal continental

Maio de 2020 foi o mais quente desde 1931, igualando maio de 2011.

O valor médio da temperatura média do ar, 19.00 °C, foi muito superior ao normal +3.26 °C.

Os valores médios mensais da temperatura máxima (25.40 °C) e temperatura mínima do ar (12.60 °C) foram os 2º valores mais altos desde 1931, com anomalias de +4.44°C e +2.10°C respetivamente.

Durante o mês destaca-se os valores muito altos da temperatura do ar, muito superiores aos valores normais, na segunda quinzena de maio, em particular a partir do dia 17.

Neste período ocorreu em diversas estações da rede de observação de superfície do IPMA uma onda de calor, de norte a sul do território do continente, a qual teve uma duração máxima de 16/17 dias e pode ser considerada como uma das mais longas e com maior extensão territorial para o mês de maio (Figura 1).

O valor médio da quantidade de precipitação em maio, 51.2 mm, corresponde a 72 % do valor normal 1971-2000. Neste mês destaca-se as condições de instabilidade atmosférica verificadas durante alguns períodos do mês (9-16 e 26- 31) que originaram a ocorrência de aguaceiros, que foram localmente fortes, por vezes de granizo e acompanhados de trovoada.

Verificou-se uma diminuição da área e da intensidade da seca meteorológica na região Sul; no entanto no interior Norte voltou a surgir a classe de seca fraca.

A distribuição percentual por classes do índice PDSI no território é a seguinte: 2.6 % chuva fraca, 75.2 % normal, 17.5 % seca fraca e 4.7 % seca moderada.

Primavera – 4º mais quente desde 2000

A primavera de 2020, em Portugal Continental, classificou-se como muito quente em relação à temperatura do ar e normal em relação à precipitação.

O valor médio da temperatura média do ar foi superior ao normal (+1.51 °C) sendo o 8º valor mais alto desde 1931 e o 4º valor mais alto desde 2000.

O valor médio da temperatura mínima do ar foi o 6º valor mais alto desde 1931 e o 3º valor mais alto desde 2000; o valor médio da temperatura máxima do ar foi o 5º valor mais alto desde 2000.

O total da quantidade de precipitação ocorrida nos meses de março a maio, 240 mm, corresponde a cerca de 114 % do valor médio.

O artigo foi publicado originalmente em IPMA.

Veja a previsão do tempo e a melhor altura para pulverizar na nossa página de Meteorologia powered by Syngenta.

Comente este artigo
Anterior Quercus defende maior investimento na prevenção dos incêndios
Próximo Mercadona reduz consumo de recursos naturais e poupa mais de 16 toneladas de plástico virgem em Portugal

Artigos relacionados

Dossiers

A reforma da PAC no rescaldo da pandemia

As principais estratégias orientadoras em prol do desenvolvimento sustentável do setor agroalimentar nacional.
Os anos muito difíceis por que iremos passar no rescaldo desta pandemia em que fomos inesperadamente apanhados, […]

Dossiers

Oferta de emprego – Técnico Superior – Engenheiro Florestal – Guimarães

Acompanhamento e implementação das ações estabelecidas nos diversos diplomas legais e planos relativos a políticas florestais; verificar a compatibilização da informação cartográfica dos planos de âmbito florestal a nível municipal e do […]

Últimas

Congresso “Empreendedorismo Agrícola em Zonas de Baixa Densidade”

Em resposta à necessidade de renovação do tecido empresarial agrícola e dinamização do empreendedorismo agrícola em zonas de baixa densidade, a AJAP – […]