Região de Trás-os-Montes e Alto Douro sem apoios ao investimento na floresta

Região de Trás-os-Montes e Alto Douro sem apoios ao investimento na floresta

As organizações de proprietários florestais e um conjunto de outras entidades do sector florestal da região de Trás-os-Montes e Alto Douro reuniram-se em Murça para apreciarem a situação criada pela decisão do PDR 2020 relativa à operação 8.1.5 – Melhoria da Resiliência e do Valor Ambiental das Florestas.

Desta decisão resulta que:

  • Apenas 6 de 234 candidaturas da região Norte sejam aprovadas;
  • O apoio público aprovado para o investimento na floresta em toda a região Norte seja de apenas 475 mil euros;
  • Nenhuma candidatura seja aprovada na região de Trás-os-Montes e Alto Douro.

Esta situação, independentemente das opções de gestão do programa PDR 2020 que a originam é inaceitável qualquer que seja a abordagem que se considere.

Do ponto de vista florestal é inadmissível que toda a região Norte fique mais uma vez sem apoios ao investimento na melhoria e salvaguarda da sua floresta.

Também politicamente é incompreensível como se permite uma gestão do programa de incentivos ao investimento na floresta produzir resultados tão absurdos pelo desequilíbrio territorial que manifestam.

As organizações de proprietários florestais de Trás-os-Montes e Alto Douro recusam-se a aceitar que tal se possa concretizar e reclamam da tutela política do PDR 2020, ou seja, do Senhor Ministro da Agricultura, Florestas e Desenvolvimento Rural, a imediata apreciação da situação e medidas no sentido de a corrigir e, principalmente, permitir que as candidaturas da região Norte, representando intenções de investimento de quase 22 milhões de euros, se venham de facto a concretizar.

As Associações Signatárias

  • AFLODOUNORTE – Associação Florestal do Vale do Douro Norte
  • APPITAD – Associação dos Produtores em Protecção Integrada de Trás-os-Montes e Alto Douro
  • ARBOREA – Associação Agro-Florestal e Ambiental da Terra Fria Transmontana
  • Centro de Gestão Agrícola Terra Viva
  • Centro de Gestão da Empresa Agrícola do Marão
  • Centro de Gestão da Empresa Agrícola do Vale do Tua
  • IbericAgroflorest
  • Silvidouro

→Para ler a carta aberta clique aqui←

Comente este artigo
Anterior CATAA dinamiza projeto Transfer2Agro na Feira FRUTOS, nas Caldas da Rainha
Próximo APED aposta na cooperação com fileira da batata

Artigos relacionados

Sugeridas

CDS quer medidas excecionais de apoio aos agricultores afetados pela seca

O CDS-PP apresentou hoje na Assembleia da República um Projeto de Resolução no qual recomenda ao Governo, dentro de limites orçamentais a fixar:

A criação de uma linha de crédito com, […]

Comunicados

Produtores de batata promovem encontro na Anadia

Na terça-feira dia 25 de Julho pelas 10.00h, produtores de batata promovem encontro com a comunicação social na freguesia de Vilarinho do Bairro – […]

Últimas

Melhores ‘Queijos de Portugal 2017’ revelados dia 30 de Outubro na FIL em Lisboa

Os vencedores dos ‘Concurso Queijos de Portugal 2017’ vão ser revelados esta segunda-feira, dia 30 de Outubro, numa cerimónia que vai ter lugar na Feira Internacional de Lisboa (FIL) – Pavilhão 4, […]