Reforma da PAC: Ministra da Agricultura obtém apoio do Conselho para as propostas da presidência no âmbito das negociações com o Parlamento Europeu

Reforma da PAC: Ministra da Agricultura obtém apoio do Conselho para as propostas da presidência no âmbito das negociações com o Parlamento Europeu

A Ministra da Agricultura, Maria do Céu Antunes, presidiu, ao longo dos últimos dois dias, ao Conselho Europeu de Agricultura e Pescas – AGRIFISH.

“Os resultados do Conselho revelaram o empenho claro dos Estados-Membros para a concretização do acordo da reforma da Política Agrícola Comum (PAC) durante este semestre. Um prazo fundamental para que sejam possíveis o desenho e a aprovação dos Planos Estratégicos e para que estes possam ser implementados a partir de janeiro de 2023”, sublinhou a Ministra. Segundo Maria do Céu Antunes, “a Presidência obteve a flexibilidade necessária para prosseguir as negociações com o Parlamento Europeu”, sendo o Super Trílogo, a realizar no próximo dia 26, com a discussão conjunta dos três regulamentos que constituem a reforma da PAC, “uma etapa para prosseguir na construção do acordo global final. Aguardamos com expectativa a obtenção de resultados positivos nesta reunião, em que será possível verificar a responsabilidade e a flexibilidade das três instituições, sendo condição para podermos alcançar um acordo com resultados satisfatório para todos”.

Com o intuito de contribuir para a negociação com o Parlamento Europeu, a Presidência elaborou quatro pacotes, os quais contam com uma aceitação geral do Conselho, sendo isso “demonstrativo do espírito de compromisso e abertura”, destacou Maria do Céu Antunes, que, sobre estes pacotes, acrescentou ainda que “a Comissão Europeia acompanhou construtivamente as propostas da Presidência”.

A conclusão da reforma da PAC “tem de se traduzir numa vitória coletiva das três instituições e na modernização da Política Agrícola Comum. A Presidência Portuguesa está empenhada e com espírito de abertura para finalizar a reforma da PAC. O seu adiamento iria comprometer a maior integração das prioridades da União Europeia para uma PAC mais verde, justa e digital e com a capacidade de apoiar, de forma clara e previsível, os agricultores e garantir a segurança de todo o sistema agroalimentar europeu”, afirmou a Ministra da Agricultura, Maria do Céu Antunes.

Nota enviada pelo Ministério da Agricultura.

Ministra da Agricultura com “flexibilidade” para negociar PAC com PE

Comente este artigo
Anterior Abacates vão ao Parlamento mas os atropelos das culturas no Algarve já dão frutos
Próximo Webinar: Bayer apresenta soluções fitossanitárias para a amendoeira - 25 de março

Artigos relacionados

Sugeridas

Estratégia Nacional para a Agricultura Biológica em vigor a partir de 6ª feira

[Fonte: Correio da Manhã]
A Estratégia Nacional para a Agricultura Biológica (ENAB) foi ontem publicada, para entrar sexta-feira em vigor, […]

Notícias máquinas agrícolas

Segurança em tratores agrícolas: um debate que importa ser alargado e não decidido por regimes sancionatórios – Luís Alcino da Conceição

Há alguns dias, a convite de uma entidade que representa o setor agrícola, escrevi um pequeno texto acerca das minhas preocupações sobre o uso de tratores e as questões de segurança que lhe […]

Vídeos