Recenseamento Agrícola prolonga-se até ao final de Maio 2020

Recenseamento Agrícola prolonga-se até ao final de Maio 2020

O Instituto Nacional de Estatística (INE) está a realizar o Recenseamento Agrícola 2019 (RA 2019) desde janeiro e que se prolongará até ao final de maio 2020.

Na sequência da suspensão de entrevistas presenciais , até ao final do corrente mês, em consequência da pandemia Covid-19 , o INE informa que os agricultores serão contactados telefonicamente por entrevistadores devidamente credenciados, sendo a sua colaboração na resposta ao questionário sobre as suas explorações fundamental para garantir a qualidade da informação recolhida e consequentemente dotar o país e as regiões de um ativo de conhecimento rigoroso sobre uma atividade que continua a ser fundamental na sociedade portuguesa.

A resposta ao Recenseamento é obrigatória e confidencial (Lei 22/2008, de 13 de maio). As informações individuais constituem segredo profissional para os entrevistadores e para todos os outros profissionais envolvidos no Recenseamento. A colaboração dos agricultores é indispensável.
As estatísticas corretas permitem a adoção de medidas mais adequadas a uma boa planificação e ao desenvolvimento do sector agrícola.

Para esclarecimentos, o INE tem disponível:
Nº verde:800 10 2019| E-mail: [email protected]e.pt

O artigo foi publicado originalmente em Gazeta Rural.

Comente este artigo
Anterior Pequenos produtores não conseguem vender e deitam plantações ao lixo
Próximo Disponível Folha Informativa da RRN "PEI-AGRI" de abril

Artigos relacionados

Dossiers

Boletim meteorológico para a agricultura – junho 2019

O mês de junho de 2019 em Portugal continental classificou-se como muito frio em relação à temperatura do ar e normal […]

Nacional

Comer menos carne para impedir as alterações climáticas? Zero defende que sim

A associação Zero entende que é necessário mudar “a dieta alimentar, que inclui demasiada carne e peixe, a bem da saúde, […]

Nacional

Como rentabilizar a floresta? – José Borges

O investimento florestal tem especificidades que problematizam a prática da avaliação da sua rentabilidade.

A rentabilidade da floresta decorre da relação entre valor do investimento florestal e o valor dos bens e serviços florestais que lhe estão associados. […]