Queijo de Jorge Coelho vence prémio internacional. Empresário dedica galardão aos pastores e às queijeiras

Queijo de Jorge Coelho vence prémio internacional. Empresário dedica galardão aos pastores e às queijeiras

O prémio foi atribuído pela primeira vez a um queijo Serra da Estrela DOP.

A queijaria Vale da Estrela foi reconhecida pelo queijo Serra da Estrela Velho, um produto com certificação de “Denominação de Origem Protegida” (DOP) por corresponder aos mais “exigentes níveis de qualidade”, sublinhando a empresa, em comunicado, o facto de o produto “passar por um processo de cura durante quatro meses”.

projeto, que nasceu pela mão de Jorge Coelho, antigo ministro do Governo de António Guterres, ex-presidente do Grupo Mota-Engil e atual empresário, foi galardoado com a medalha de prata no prestigiado concurso internacional de queijos e um dos três mais importantes a nível europeu, realizado em Loire Valley, França, no início de junho e cujos resultados foram conhecidos hoje.

A viver um “momento alto” com este reconhecimento, Jorge Coelho, administrador e promotor do projeto, partilha o prémio com a COAPE, Cooperativa dos Agricultores de Mangualde, e dedica-o “aos 40 pastores” e às “extraordinárias queijeiras, pois só com o seu trabalho e dedicação foi possível alcançá-lo”.

Para o outrora figura de peso do Partido Socialista e atual empresário, que regressou às origens — Mangualde — e retomou uma tradição familiar, o prémio, atribuído pela primeira vez a um queijo Serra da Estrela DOP, vem reconhecer “um produto, uma região e um concelho”. A Queijaria tem tido como “principal missão dinamizar a região da Serra da Estrela para a preservação de um produto de características únicas e que merece estar entre os melhores do mundo”, acrescenta.

Dedicada desde 2017 à produção de queijo da Serra da Estrela DOP e requeijão DOP a distinção desta Queijaria representa a “concretização de uma ambição” que passa por “elevar ao patamar da excelência a qualidade de um produto como é o queijo da Serra da Estrela DOP”, sublinha Jorge Coelho.

O artigo foi publicado originalmente em SAPO 24.

Comente este artigo
Anterior Vasco Cordeiro reafirma aposta no aumento da competitividade da agricultura dos Açores
Próximo Adega da Vidigueira lança vinho “Cuba Terra Com Alma”

Artigos relacionados

Nacional

Km0 Alentejo – Sabores do Alentejo: o caminho mais curto do produtor ao consumidor

Potenciar o consumo de produtos agro-alimentares de origem local e alertar para a pegada ecológica associada ao consumo energético da produção […]

Nacional

Enf. Veterinário

Se tem vontade de integrar projecto jovem, em crescimento, que procura 
dar sempre o melhor pela saúde e bem-estar animal,
então esta oferta pode ser a ideal para si. […]