Qualidade dos produtos do Ribatejo reforçada no Agribusiness 2019

Qualidade dos produtos do Ribatejo reforçada no Agribusiness 2019

Em dois dias de reuniões business to business e um dia de visitas às empresas da região, a qualidade dos produtos do setor agro-alimentar do Ribatejo foi evidenciada perante os 28 participantes internacionais presentes na 4.ª edição do Agribusiness.

A Sala Ribatejo do Santarém Hotel tornou-se uma verdadeira montra dos produtos ribatejanos, durante a edição de 2019 do Agribusiness, que decorreu de 23 a 25 de setembro. De um lado, uma zona de degustação, do outro, várias mesas de reuniões. Por elas, passaram mais de 50 empresas da região que tiveram a oportunidade de estar frente a frente com 28 participantes internacionais, vindos de 15 países. O objetivo foi alavancar e potenciar novos negócios e parcerias além-fronteiras.

Davor Dimitrijević, da segunda maior cadeia de distribuição da Bósnia-Herzegovina, também reconheceu a qualidade, quantidade e bom embalamento dos produtos que encontrou no Agribusiness. “Estou aqui para conhecer alguns produtores porque não temos ainda quaisquer bens portugueses nas nossas lojas. Talvez apenas vinho do Porto, nada mais”, explica o comprador, que identificou no Agribusiness uma oportunidade para descobrir novos produtos como vinhos, azeitonas e azeites.

Sérvia, Suécia, Suíça e França foram outros dos mercados representados no Agribusiness. Para além destes, também Estónia, Hungria, Finlândia e Itália, entre outros, tiveram a sua estreia no evento, que este ano virou todas as atenções para os mercados europeus. Terminada a quarta edição, o Agribusiness soma agora mais de 2.350 reuniões, 91 presenças internacionais e 242 empresas nacionais presentes desde 2014.

Comente este artigo

O artigo foi publicado originalmente em Voz do Campo.

Anterior Época mais crítica dos incêndios termina hoje
Próximo FPAS organizará Congresso OIPORC em 2020 - 14 a 16 de maio - Montijo

Artigos relacionados

Sugeridas

Chuvadas de dezembro são uma ajuda mas não resolvem a seca no país

A região a sul do Tejo até poderá sair da situação de seca, mas o mesmo não acontecerá ao Baixo Alentejo e ao Algarve, que até ao início do mês se […]

Nacional

Incêndios: Especialistas dizem que falta de fiscalização e formação permitiu “laxismo”

Especialistas em incêndios florestais defendem que tem faltado fiscalização e investimento na formação de técnicos para a elaboração dos Planos Municipais de Defesa da Floresta Contra Incêndios (PMDFCI), […]

Últimas

Dia Mundial das Zonas Húmidas – 2 Fevereiro 2018 – Coimbra

O Centro de Ecologia Funcional (CFE) da Universidade de Coimbra (UC) e a Associação Portuguesa de Herpetologia, com o apoio da Cátedra UNESCO em Biodiversidade e Conservação para o Desenvolvimento Sustentável, […]