PSD/MADEIRA diz que apoios da República são inadequados para viticultores

A deputada do PSD da Madeira na Assembleia da República Sara Madruga da Costa considerou hoje que os apoios nacionais criados devido à pandemia da covid-19 são “inadequados às especificidades do setor de vinicultura da região.

“Estamos a iniciar as vindimas, que têm lugar numa altura atípica, depois de sete meses de um confinamento e de uma pandemia, e chegamos à conclusão que se não fossem os apoios do Governo Regional, neste momento, não havia apoios nenhuns para fazer face às consequências do covid-19”, disse a parlamentar social-democrata durante a visita que efetuou a uma quinta na freguesia do Estreito de Câmara de Lobos em época de vindimas.

Sara Madruga da Costa argumentou que os apoios existentes ao nível nacional para o cultivo da vinha, “não se aplicam à realidade da Madeira e não se adequam às especificidades na agricultura” do arquipélago, considerando que o “Governo da República continua de costas voltadas para aquelas que são as preocupações” deste setor regional.

A deputada opinou ser “incompreensível” a postura da República em relação à importância internacional do Vinho Madeira e realçou que foi devido o “esforço” do governo madeirense que a Unia Europeia autorizou a criação de uma linha de crédito para apoiar os agricultores da região na ordem dos cinco milhões de euros.

Comente este artigo
Anterior Newsletter da CAP sobre setor do azeite - agosto 2020
Próximo Sociais-democratas enaltecem apoios do Governo da Madeira ao setor vitivinícola

Artigos relacionados

Últimas

Oferta de emprego – Técnico superior – Licenciado – DGADR

Procedimento concursal comum para constituição de relação jurídica de emprego público, na modalidade de contrato de trabalho em funções públicas por tempo indeterminado tendo em […]

Últimas

INE revela que cerca de 23% das explorações agrícolas no Alentejo encontram-se recenseadas

Segundo o Instituto Nacional de Estatística (INE), cerca de 23% das explorações agrícolas no Alentejo já se encontram recenseadas. […]

Últimas

Flores para o lixo? “Isto é horrível”, dizem produtores

Sem maneira de escoar as flores e plantas ornamentais, produtores falam em quebras de 70% na faturação. […]