Projeto transfronteriço PRODEHESA-MONTADO dá a conhecer primeiros resultados – 26 de novembro – Badajoz

Projeto transfronteriço PRODEHESA-MONTADO dá a conhecer primeiros resultados – 26 de novembro – Badajoz

O Centro de Investigações Científicas e Tecnológicas da Extrematura (CICYTEX) organiza uma conferência informativa no dia 26 de novembro para divulgar uma seleção de trabalhos desenvolvidos no âmbito do Projeto Transfronteiriço de Valorização Integral da Dehesa (em espanhol) e do Montado (em português) (PRODEHESA-MONTADO), cujos primeiros resultados se materializaram em estudos sobre produtos do montado, ferramentas virtuais, publicações, congressos, conferências, etc. Esta reunião terá lugar no Instituto Tecnológico Agroalimentario de Extremadura (INTAEX) em Badajoz, pela manhã.

O dia foi estruturado em três blocos. O primeiro tratará das ações que contribuirão para valorizar os produtos do montado. Um exemplo é a análise do ciclo de vida e a quantificação da pegada de carbono dos produtos comerciais, com o objetivo de avaliar e divulgar junto dos consumidores os valores ambientais associados à sua produção.

Também será apresentado um estudo sobre a lã merina, cujo interesse é conhecer o produto para poder introduzi-lo no mercado; serão discutidas as possibilidades oferecidas pela bolota doce para consumo humano, assim como o uso cosmético de plantas como a esteva ou a camomila, que têm sido utilizadas neste projeto para fabricar cremes e sabonetes com os  seus óleos essenciais.

Ferramentas virtuais e publicações 

O segundo bloco da reunião explicará o funcionamento das plataformas digitais que foram desenhadas para incentivar a participação de agentes e setores de interesse no projeto. Por um lado, foi criada a “Rede Ibérica para a transferência de conhecimento e inovação na dehesa e montado“, que promoverá o intercâmbio e transferência de conhecimento, boas práticas e inovações; e por outro lado, uma “Ferramenta de Participação Online“, que também facilita o feedback das pessoas interessadas em questões relacionadas com o tema.

O dia terminará com uma apresentação das publicações geradas a partir deste projeto, incluindo um catálogo de subprodutos de cortiça para construção, um manual de boas práticas em pastagem/montado e ficheiros de extensão em phytophthora. Finalmente, serão apresentados os resultados dos dias abertos sobre boas práticas que geram valor no prado, marcados para  12 e 19 de novembro.

O programa pode ser consultado aqui e as inscrições realizadas aqui.

Comente este artigo

O artigo foi publicado originalmente em Voz do Campo .

Anterior DRAP Algarve recebe II Sessão Pública da Estratégia Nacional para Agricultura Biológica - 29 de novembro - Faro
Próximo Dois workshops do projeto SYMBIOSIS para uma gestão eficiente das explorações agropecuárias - 22 de novembro - Coimbra

Artigos relacionados

Últimas

Aldeia Nova: A terra que reapareceu por culpa da seca

[Fonte: Diário do Alentejo] A culpa de ela ter voltado a emergir foi da seca. Da chuva que não caiu e que, […]

Últimas

AlgaEnergy continua no processo de internacionalização

A subsidiária da AlgaEnergy na Índia, MicroAlgae Solutions India Pvt. Ltd., e a filial da Krishi Rasayan Group (KREPL) ), […]

Nacional

Novo Tomate YOOM ™ desenvolvido pela Syngenta

O tomate coquetel YOOM ™ de pele roxa está a provar ser uma proposta sensacional e conquistou um lugar firme nas prateleiras dos varejistas e nas casas dos consumidores. […]