Projeto SAL apoia a implementação de sistemas alimentares sustentáveis em 6 municípios do Algarve

InLocoNoticiaEm março deste ano o projeto Sistemas Alimentares Locais (SAL), cuja responsabilidade de implementação está acargo da Associação In Loco, com financiamento do programa Civic Europe, deu os primeiros passos na mobilização de atores-chave da região do Algarve e também de outros locais do país, em torno da temática dos sistemas alimentares territoriais e sustentáveis.

Os últimos cinco meses do projeto foram dedicados à realização de um conjunto de ações de capacitação que decorreram com periodicidade semanal, num total de 28 atividades, entre as quais se destacam webinares, formação modular, ações de intercâmbio, oficinas com especialistas e reuniões de acompanhamento.

As ações tiveram dois objetivos:

i) criar um entendimento conceptual comum acerca da importância dos sistemas alimentares territoriais para a sustentabilidade e para o desenvolvimento das economias locais;

ii) Apoiar os atores locais na implementação de sistemas alimentares sustentáveis nos seus territórios, nomeadamente propiciando momentos de contacto com boas práticas a decorrer no país e momentos de análise e de discussão acerca dos constrangimentos sentidos nas iniciativas que estão a desenvolver e soluções a aplicar.

No total foram proporcionadas mais de 50 horas de ações de capacitação e o projeto trouxe para a participação 77 representantes de autoridades locais e regionais, de organizações não governamentais, de instituições de ensino superior e também agricultores/as e cidadãos/ãs.

Foram formuladas parcerias com 7 organizações do país de forma a trazer o seu conhecimento e experiência neste tipo de sistemas e temáticas relacionadas, promovendo momentos de intercâmbio com os participantes envolvidos.

Nesta fase final, o projeto está a apoiar a implementação de 8 sistemas alimentares locais, da iniciativa das autarquias ou de agricultores, em seis concelhos da região do Algarve, nomeadamente Albufeira, Castro Marim, Lagos, Loulé, São Brás de Alportel e Tavira.

Todo o conhecimento colectivo construído durante o projeto acerca de sistemas alimentares sustentáveis, será reunido numa publicação a ser editada a partirde Setembro e cujos conteúdos serão decididos pelos participantes no mesmo.

Noticia enviada pela Associação In Loco, membro da Rede Rural Nacional

O artigo foi publicado originalmente em Rede Rural Nacional.

Comente este artigo
Anterior O grande frenesim de intervir na paisagem - Paulo Pimenta Castro
Próximo Chumbo no parlamento de lei que proibia a importação, o fabrico, posse e venda de armadilhas para captura de aves silvestres é oportunidade para melhorar legislação

Artigos relacionados

Nacional

Incêndios: Prorrogado prazo para apoio a explorações agrícolas afetadas por fogos de 2020

O prazo para apresentação de pedidos de apoio para o restabelecimento do potencial produtivo das explorações agrícolas danificadas nos incêndios de grande dimensão que ocorreram entre maio e setembro de 2020 foi prorrogado até 01 de […]

Dossiers

Governo disponibiliza 5,5 milhões para apoiar empresas do setor florestal

O Governo disponibilizou hoje 5,5 milhões de euros para apoiar investimentos em tecnologia de colheita, mobilização, concentração, triagem, comercialização e primeira transformação de produtos florestais. […]

Últimas

Apresentações do Workshop Identificar desafios da produção de bovinos de carne em Portugal e partilhar soluções através da rede BovINE

O projecto BovINE promoveu o seu primeiro workshop nacional, com atores da cadeia produtiva da carne de bovino, no dia 30 de Outubro de 2020. […]