Projeto LIFE Live-Adapt realiza curso online sobre adaptação das explorações pecuárias às alterações climáticas

Projeto LIFE Live-Adapt realiza curso online sobre adaptação das explorações pecuárias às alterações climáticas

O Projeto LIFE Live-Adapt – Adaptação das explorações pecuárias às alterações climáticas está a organizar o curso sobre “Adaptação das explorações pecuárias às alterações climáticas” o segundo de cinco cursos online promovido no âmbito deste projeto.

Para se inscrever neste curso 2 não é necessário ter realizado o curso 1, nem é obrigatório inscrever-se nos seguintes cursos. A frequência dos cursos pode ser feita de forma aleatória, mas aconselha-se a frequentar de uma forma contínua para entender a evolução da matéria dada.

Pode encontrar mais informação acerca dos restantes cursos na página da Associação de Defesa do Património de Mértola (ADPM), aqui

O objetivo deste curso é capacitar os produtores(as) pecuários e todos os interessados do sector com conhecimentos e ferramentas relacionadas com os diferentes sistemas de gestão da atividade pecuária em regime extensivo, que contribuam para a sua adaptação e melhorem os seus rendimentos dentro dos cenários previstos para as alterações climáticas.

O curso 2 – Adaptação das explorações pecuárias às alterações climáticas é composto por seis unidades didáticas, que exploram diferentes propostas de gestão que podem ser aplicadas em explorações pecuárias extensivas para melhorar a sua adaptação às alterações climáticas.

As seis unidades didáticas são:

  • Explorações pecuárias extensivas e adaptação às alterações climáticas;
  • Gestão das pastagens associado às alterações climáticas;
  • Gestão dos animais associado às alterações climáticas;
  • Gestão da água na adaptação às alterações climáticas;
  • Gestão sustentável das explorações;
  • Os aspetos socioeconómicos chave na gestão da exploração.

Todas as semanas será disponibilizada uma unidade didática, ficando sempre em aberto todas as unidades que vão sendo lançadas, de modo a que consiga aceder a todas, mesmo que consiga ver só na semana seguinte. Cada unidade durará uma semana, com uma dedicação esperada por parte de cada participante de 5 horas semanais.

Cada unidade é composta por:

  • Um documento com todos os recursos para a aprendizagem na unidade;
  • Um vídeo com os conteúdos da unidade;
  • Um documento, “para saber mais”, onde pode consultar artigos, vídeos, notícias entre outros para adicionar mais conhecimento a cada unidade;
  • Exercício de avaliação, composto por 5 perguntas de escolha múltipla e 1 de resposta aberta;
  • Pergunta de debate, que permite uma troca de conhecimentos entre todos os participantes do curso.

Cada participante contará com um apoio próximo para esclarecimento de dúvidas e todo o apoio necessário ao longo de cada curso, e ao terminar o curso, receberá uma certificação do projeto LIFE Live-Adapt. 

Poderá fazer a sua inscrição para o curso 2 – Adaptação das explorações pecuárias às alterações climáticas até ao dia 30 de junho, preenchendo a ficha de inscrição

O artigo foi publicado originalmente em Rede Rural Nacional.

Comente este artigo
Anterior Governo dos Açores pretende incentivar produção biológica em todas as ilhas da Região
Próximo Atualizações | Agroalimentar | Junho 2021

Artigos relacionados

Comunicados

Estudo da Comissão conclui que os acordos comerciais têm um impacto positivo nos setores agroalimentares

De acordo com um novo estudo hoje publicado, a agenda comercial da UE deverá ter um impacto globalmente positivo na economia e no setor agroalimentar da UE. É previsto que os acordos comerciais resultem num aumento substancial […]

Últimas

O grande frenesim de intervir na paisagem – Paulo Pimenta Castro

Tem havido muito dinheiro, a avaliar pelas dezenas, centenas e mesmo milhares de milhões de euros anunciados para o território e para as florestas ao longo deste período. […]

Últimas

PRR: Inovar na Agricultura – João Carlos Mateus

Num tempo em que impera a urgência de produzirmos e consumirmos de forma cada vez mais equilibrada e sustentável, contribuindo para uma gestão ativa do território […]