Projeto europeu ajuda a fomentar mobilidade elétrica no Algarve e Andaluzia

Projeto europeu ajuda a fomentar mobilidade elétrica no Algarve e Andaluzia

O incentivo à mobilidade elétrica em zonas de interesse ambiental e turístico do Algarve e da Andaluzia (Espanha) é a missão do projeto Garveland, desenvolvido ao abrigo do Programa Europeu de Cooperação Transfronteiriça INTERREG VA Espanha-Portugal (POCTEP).

Desenvolvido por duas entidades espanholas — a Agência de Energia da Andaluzia e a Federação Andaluz de Municípios — e duas portuguesas — a Associação Portuguesa do Veículo Elétrico (APVE) e a Agência de Energia do Algarve (AREAL) –, o projeto está a “analisar, estudar e criar documentos” de apoio que permitam favorecer a utilização veículos elétricos dos dois lados da fronteira, explicou à Lusa o diretor da AREAL, Cláudio Casimiro.

AO responsável referiu que o Garveland “visa desenvolver ações entre o Algarve e a Andaluzia para fomentar a mobilidade elétrica, nomeadamente em zonas de especial interesse turístico e ambiental”, como o Parque Natural da Ria Formosa e a Reserva Natural do Sapal de Castro Marim, no Algarve, em Portugal, ou o Parque Nacional de Doñana, na região espanhola da Andaluzia.

“É um projeto que visa articular e desenvolver a mobilidade elétrica e associar a mobilidade elétrica aos locais de interesse turístico, para levar as pessoas aos locais turísticos de uma forma mais sustentável, através de veículos elétricos“, afirmou o diretor da AREAL.

O projeto tem uma “verba global disponível de 300.000 euros” e, no final, vão ser produzidos documentos e plataformas eletrónicas para mostrar a oferta de mobilidade elétrica existente nas duas regiões, mas também planos de mobilidade elétrica para essas zonas de interesse turístico ou ambiental e para os municípios.

Além da caracterização do que já existe na área da mobilidade elétrica em ambas as regiões, como o tipo de viaturas, os pontos de carregamento ou as zonas de interesse turístico onde podem ser introduzidas estas soluções, o Garveland criou uma plataforma para permitir a participação e o esclarecimento de municípios e outros promotores turísticos interessados, adiantou.

“Agora estamos numa fase de desenvolvimento de projetos-piloto. Contactámos dois parques ambientais, o Parque Natural da Ria Formosa e a Reserva Natural do Sapal de Castro Marim, e vamos fazer um estudo dedicado à mobilidade elétrica nesses parques“, contou Cláudio Casimiro, frisando que o mesmo está a ser feito pelos parceiros espanhóis em zonas como o Parque de Doñana.

Este trabalho também abrange municípios, como Loulé, Silves e Castro Marim, onde estão “a ser elaborados planos de mobilidade elétrica”, acrescentou.

A última fase é a constituição de uma “plataforma de informação geográfica”, com “os percursos existentes no Algarve — como rotas dos vinhos ou no interior” — para que “quem alugue um carro elétrico em Faro disponha de informação à partida que lhe permita sair da cidade num carro elétrico, visitar o Parque da Ria Formosa, seguir depois para a Reserva de Castro Marim e, porque não, ir também ao Parque Nacional de Doñana, ou vice-versa”.

Segundo Cláudio Casimiro, a ideia é criar documentos para divulgar gratuitamente a todos os interessados, na expectativa de “melhorar a parte da oferta” na mobilidade elétrica, “porque já há procura” e o “turismo ambiental e sustentável há cada vez menos de nicho e mais de massas”. E quando os turistas puderem aceder a essa oferta, poderão ter “a experiência temporária de utilização de um veículo elétrico” e constatarem “como a sua utilização pode ser vantajosa e mais sustentável no dia-a-dia”, concluiu.

Comente este artigo

O artigo foi publicado originalmente em ECO - fundos comunitários.

Anterior Vacas alimentadas com girassóis de Viana do Castelo dão queijo "especial" em Barcelos
Próximo VITIS tem candidaturas abertas até 15 de novembro

Artigos relacionados

Nacional

Termina dia 30 o Concurso que apoia medidas para travar a propagação da Xylella Fastidiosa

Está aberto até dia  30 de abril um concurso destinado a apoiar investimentos em viveiros para prevenção da contaminação pela bactéria da Xylella fastidiosa. […]

Dossiers

Área de cereais de Inverno decresce pelo sétimo ano consecutivo

As sementeiras dos cereais praganosos, em particular as de cevada (o cereal de Inverno com sementeira mais tardia), foram concluídas, ao longo do mês […]

Dossiers

El pollo queda sin cotizaciones ante la falta de consenso


Esta semana ninguna lonja ha fijado precios en pollo blanco ante la falta de consenso entre las partes, pese a ser una de las carnes más demandadas por el consumidor nacional. […]