Programa Nacional de Regadios com quatro novos projetos no valor de 50 milhões de euros

Programa Nacional de Regadios com quatro novos projetos no valor de 50 milhões de euros

A Ministra da Agricultura, Maria do Céu Antunes, homologou hoje quatro novos projetos de regadio, integrados no Programa Nacional de Regadios (PNRegadios). Foram aprovados o Aproveitamento Hidroagrícola de Mortágua (Bloco da Macieira), no concelho de Mortágua, o Aproveitamento Hidroagrícola da Gardunha Sul (Bloco da Marateca), no concelho de Castelo Branco, o Aproveitamento Hidroagrícola do Vale da Vilariça (Ampliação do Bloco Norte), no concelho de Alfândega da Fé, e o Circuito Hidráulico de Reguengos de Monsaraz e respetivo bloco de rega (fase 1), que integrará o perímetro de Alqueva.

Ao todo, serão beneficiados cerca de 13.000 hectares aos quais está associado um valor de apoio ao investimento superior a 50 milhões de euros.

Estes regadios fazem parte de um programa que visa a valorização dos territórios e da atividade agrícola.

Para a Ministra da Agricultura “o regadio é absolutamente fundamental pois para além de ser um fator de resiliência face às alterações climáticas contribui para a valorização dos territórios e da atividade agrícola, tornando-a mais produtiva e mais competitiva”.

Comente este artigo
Anterior Incêndios: Oleiros e Vila de Rei iniciam fase de expansão do cadastro simplificado
Próximo Eco-schemes a work in progress

Artigos relacionados

Nacional

Consumidores e produtores agrícolas reivindicam uma produção alimentar mais sustentável na Europa

Estudo realizado pela Corteva Agriscience™ e pelo Grupo FT revela que: 9 em cada 10 consumidores estão dispostos a pagar mais por alimentos mais nutritivos produzidos através de novas técnicas de cultivo. […]

Últimas

Como a taxa de desemprego cai sempre entre abril e junho

O verão é para muitos portugueses sinónimo de férias e descanso. Mas também significa mais emprego. Com a chegada da época alta no turismo e na agricultura, […]

Nacional

Quo vadis Agricultura? – Francisco Gomes da Silva

“Espartilhar” as competências tradicionais do Ministério da Agricultura entre pelo menos três ministérios é uma ideia estranha, tão estranha que só espero que possa ser genial. […]