Covid-19: Produtores espanhóis acusam Portugal de exportar leite a baixo custo

Covid-19: Produtores espanhóis acusam Portugal de exportar leite a baixo custo

A União dos Pequenos Agricultores e Produtores (UPA) espanhóis denunciou hoje que Portugal, França e Alemanha estão a exportar leite abaixo do custo de produção para darem saída aos seus excedentes.

“A UPA detetou a entrada em Espanha de leite e produtos lácteos de países como França, Alemanha e Portugal, abaixo do custo”, acusa a associação em comunicado, acrescentando ter quantificado a entrada em Espanha de até trinta camiões-cisternas por dia, ou seja, cerca de um milhão de litros.

Para a organização de pequenos produtores espanhóis, este leite “estaria a ser utilizado” para abastecer o aumento da procura em superfícies comerciais, devido a mudanças nos hábitos de compra dos consumidores com a crise criada pela pandemia de covid-19.

Esta situação é considerada “inexplicável” pela UPA, numa altura em que outros agricultores em Espanha estão a ser informados de que as suas indústrias estão a restringir a sua produção.

A associação também não compreende a “muito importante” importação de queijo da Holanda e da Alemanha, enquanto o queijo espanhol, especialmente o de ovelha e cabra, está a cair.

A UPA pediu às administrações públicas espanholas, tanto aos ministérios da Agricultura e do Consumo, como às Comunidades Autónomas, que estivessem “vigilantes” sobre esta situação e solicitou que os dados sobre a entrada de leite em Espanha fossem tornados públicos.

Espanha decretou o “estado de emergência” a partir de 14 de março último, durante duas semanas, e em seguida prolongou-o por mais duas a partir de 28 de março e até 11 de abril.

As atividades consideradas não essenciais estão paralisadas desde segunda-feira e até 09 de abril próximo, antes do fim de semana de Páscoa, a fim de reduzir ainda mais a mobilidade e o risco de infeção, e para tentar evitar o colapso nas unidades de cuidados intensivos quando o pico de contágios chegar.

A maioria dos 46,7 milhões de habitantes da Espanha está confinada em casa e apenas pode sair para se abastecer e comprar bens de primeira necessidade.

A pandemia de covid-19 já provocou mais de oito mil mortos em Espanha, que é o segundo país com mais vítimas mortais, depois de Itália, onde morreram quase 12.500 pessoas.

O novo coronavírus, responsável pela pandemia da covid-19, foi detetado no final do ano, na China, e já infetou mais de 803 mil pessoas em todo o mundo, das quais morreram mais de 40 mil.

Continue a ler este artigo no SAPO 24.

Comente este artigo
Anterior IFAP: Pagamentos Março 2020
Próximo IFAP: Guia de Simplificação de Procedimentos sobre a Campanha ao Pedido Único (PU2020)

Artigos relacionados

Últimas

Movimento contra corte de água a pequenos agricultores de Odemira

O movimento Juntos Pelo Sudoeste criticou o corte de água a pequenos agricultores do concelho de Odemira (Beja) pela Associação de Beneficiários do Mira (ABM), mas a entidade argumentou […]

Últimas

Pesadelo em Montalegre: “Os javalis dão cabo de tudo”

Agricultores de Montalegre deixaram de fazer sementeiras, pois já não compensam, e exigem intervenção do Governo. […]

Últimas

Florestas.pt: reveja o evento de lançamento

Que floresta temos hoje em Portugal, como evoluiu ao longo do tempo e quais os grandes desafios que se colocam para o futuro? Estes foram […]