Preço da água baixa em Alqueva

Preço da água baixa em Alqueva

Novo tarifário entra hoje em vigor

Com a publicação no Diário da República no passado dia 11 de abril do Despacho nº 3025/2017, entra hoje em vigor o novo tarifário para a água de Alqueva.
O novo tarifário da Água fornecida a partir de Alqueva conhece hoje os novos valores a serem aplicados a partir de agora e que no global representam uma descida significativa para os seus utilizadores.

Esta redução do preço final da água para os regantes de Alqueva só foi possível devido aos “ganhos de eficiência e de economia de escala obtidos com a implementação de um modelo de gestão integrada entre os sistemas primários e secundários”; pela “adoção de práticas de rega eficientes”; pela projetada “beneficiação de uma área adicional de regadio” e ainda “pela implementação de uma estratégia integrada e global de otimização energética …//… baseada em soluções assentes no aproveitamento da energia fotovoltaica”, pode ler-se na introdução do citado despacho.

Assim, a tarifa a aplicar ao fornecimento de água para rega a partir da rede primária de Alqueva

será de 3 cêntimos por metro cúbico para entidades que tenham a seu cargo outros aproveitamentos hidroagrícolas.
Os regantes precários, não incluídos nas áreas beneficiadas, mas que recebam água com pressão, pagarão 7,7 cêntimos por metro cúbico, enquanto na baixa pressão, e igualmente para os precários, o preço é de 3,8 cêntimos por metro cúbico consumido.
Para os regantes de Alqueva, concretamente os que estão nas áreas sob gestão da EDIA, o preço da água em alta pressão é de 5,9 cêntimos por metro cúbico, e de 3,2 cêntimos por metro cúbico para a baixa pressão, aos quais acresce a componente de conservação (taxa fixa) de, 55€/ha e 20€/ha, respetivamente.
Foram também fixados os tarifários de água para abastecimento público em 0,045€/m3 e para abastecimento industrial em 0,06€/m3.

Estes valores representam uma descida no valor do tarifário que chega a atingir os 33%, nomeadamente na adução a perímetros de rega confinantes, onde a água de Alqueva é fundamental como garantia em anos de seca, permitindo a manutenção de todas as atividades agrícolas a jusante.

Com o tarifário agora aprovado, o projeto Alqueva dá mais um passo em frente em termos de competitividade de todas as atividades agrícolas e económicas a montante e jusante da fileira agrícola, e posicionando o Empreendimento de Alqueva como o grande projeto hidroagrícola de referência nacional em termos de qualidade de serviço, dimensão, tarifário de água em vigor a ainda como garantia interanual de fornecimento de água para as atividades económicas, mesmo em anos de grande escassez de água.

Comente este artigo
Anterior Rateio de água no Aproveitamento Hidroagrícola de Odivelas
Próximo Crónicas do Sudoeste Peninsular (XIX): A gestão sustentável dos espaços rurais

Artigos relacionados

Comunicados

Aviso – Campanha VITIS 2020-2021

De acordo com o ponto nº 6 do aviso de abertura para a submissão de candidaturas VITIS para a campanha 2020/2021, […]

Comunicados

Azeite de Moura DOP biológico surge com primeira garrafa 100% reciclada e reciclável do mundo

A Cooperativa Agrícola de Moura e Barrancos acabou de comemorar o seu 65º aniversário e aproveitou a data […]

Candidaturas e pagamentos

Síntese estatística do Pedido Único (PU) 2019

SÍNTESE ESTATÍSTICA PEDIDO ÚNICO 2019
O IFAP disponibilizou a Síntese estatística do Pedido Único (PU) 2019 relativa às Candidaturas e aos Atendimentos do Parcelário e Formulários de Identificação do Beneficiário apresentados no período de candidaturas ao PU 2019. […]