PDR 2020: GAL Adritem tem 327 mil euros para apoio à diversificação de actividades na exploração agrícola

O Grupo de Acção Local Adritem — Associação de Desenvolvimento Regional Integrado das Terras de Santa Maria, no âmbito do Programa de Desenvolvimento Rural 2014-2020 (PDR 2020), tem cerca de 327 mil euros para apoio à diversificação de actividades nas explorações agrícolas.

As candidaturas a este apoio estão abertas às 16:59:59 do dia 10 de Janeiro de 2020.

Objectivos e prioridades visadas

As candidaturas apresentadas devem prosseguir o objectivo de estimular o desenvolvimento, nas explorações agrícolas, de actividades que não sejam de produção, transformação ou comercialização de produtos agrícolas previstos no anexo I do TFUE (Tratado sobre o Funcionamento da União Europeia), aqui, criando novas fontes de rendimento e de emprego.

Por outro lado, as candidaturas devem contribuir directamente para a manutenção ou melhoria do rendimento do agregado familiar, a fixação da população, a ocupação do território e o reforço da economia rural.

Actividades a apoiar

A tipologia de intervenção a apoiar respeita a investimentos em actividades económicas não agrícolas nas explorações agrícolas cujo custo total elegível, apurado em sede de análise, seja superior ou igual a 10.000 euros e inferior ou igual a 200 mil euros.

As actividades económicas elegíveis são as seguintes:

  • Unidades de alojamento turístico nas tipologias de turismo de habitação, turismo no espaço rural nos grupos de agroturismo ou casas de campo, alojamento local, parques de campismo e caravanismo e de turismo de natureza;
  • Serviços de recreação e de lazer;
  • Outras CAE definidas pelo GAL Adritem.

Área geográfica elegível

A área geográfica elegível corresponde ao território de intervenção do Grupo de Acção Local Adritem, ou seja, nos concelhos de Santa Maria da Feira, Oliveira de Azeméis, Gondomar e Valongo.

Candidaturas

Pode consultar o Anúncio para este apoio aqui e candidatar-se no site do PDR 2020, aqui.

Agricultura e Mar Actual

O artigo foi publicado originalmente em Agricultura e Mar.

Comente este artigo
Anterior As chuvas de dezembro trouxeram madeira até às praias da Figueira da Foz. A Câmara está a limpar e diz que não multa quem quiser levar
Próximo No Algarve, as alfarrobeiras dão fruto em Dezembro como se fosse Verão

Artigos relacionados

Últimas

Ir aos correios enviar uma árvore para uma floresta portuguesa

Este é o ano dos medronheiros. Pelo menos na campanha da Quercus e dos CTT que te permite plantares uma árvore autóctone sem pores as mãos na terra (ainda que as acções de reflorestação precisem de voluntários). […]

Últimas

São permitidos novos olivais em Alqueva mas sem financiamento público

O Ministério da Agricultura esclarece que continua a ser possível instalar olivais intensivos ou superintensivos no perímetro de rega do Alqueva, […]

Sugeridas

Parasitóide de combate à vespa das galhas do castanheiro instalado em 94% dos locais monitorizados

[Fonte: Rádio Brigantia] Os resultados das largadas de parasitóides, feitas em 2019, como forma de combate à vespa das galhas do castanheiro são promissores. […]