PCP questiona ausência de cursos para aplicadores de produtos fito-farmacêuticos na ilha do Pico

PCP questiona ausência de cursos para aplicadores de produtos fito-farmacêuticos na ilha do Pico

O deputado do PCP no Parlamento Regional, questionou hoje o Executivo, sobre a falta de cursos para aplicadores de produtos fito-farmacêuticos na ilha do Pico, “que impossibilita atualmente muitos agricultores de adquirirem ou aplicarem esses produtos”.

João Paulo Corvelo recorda que os cursos de formação específica para aquisição e aplicação de produtos fito-farmacêuticos se tornaram obrigatórios a partir de 26 de Novembro de 2015 e que o regime transitório que permitia que a apresentação da inscrição em curso apropriado fosse suficiente para a aquisição e aplicação destes produtos terminou no final do mês de Maio de 2016, “tendo ficado muitos agricultores da ilha do Pico impedidos de adquirirem e utilizarem os produtos de que necessitam para as suas explorações”.

O PCP dá conta de relatos que confirmam cursos que implicam um custo para o agricultor, questionando o deputado o porquê de nesta ilha estes cursos serem pagos, enquanto noutras ilhas são ministrados gratuitamente pelos técnicos dos serviços de desenvolvimento agrário, solicitando explicações para essa diferença em relação à prática noutras ilhas, querendo ainda saber se o Executivo está disponível para assegurar gratuitamente os cursos necessários aos agricultores da ilha do Pico.

No requerimento o PCP interroga ainda o Governo Regional sobre o número de candidatos inscritos em cursos de formação de aplicador de produtos fito-farmacêuticos na ilha do Pico e quantos destes cursos de formação estão previstos que se realizem este ano nessa ilha.

 

Comente este artigo
Anterior Executivo propõe reforço do PRORURAL+ devido a elevado número de candidaturas
Próximo EU agriculture policy diary: the week ahead (January 30 - February 3)

Artigos relacionados

Nacional

Cinco concelhos de Faro com risco máximo de incêndio

[Fonte: O Jornal Económico]

Os concelhos de Loulé, São Brás de Alportel, Tavira, Castro Marim e Alcoutim, […]

Últimas

Agricultura de precisão: Os impactos que têm tido as chamadas “alterações climáticas”

Vários produtores e profissionais do setor vitivinícola nacional explicaram quais os impactos que têm tido com as chamadas ‘alterações climáticas’ e o que estão a fazer para mitigar os seus efeitos. […]