Paisagem da Cultura da Vinha da Ilha do Pico vence prémio European Garden Award

O presidente do Governo Regional dos Açores, Vasco Cordeiro, anunciou que a Paisagem da Cultura da Vinha da Ilha do Pico foi distinguida ontem, 6 de Setembro, na Alemanha, com o European Garden Award, obtendo o primeiro prémio na categoria de ‘Melhor Desenvolvimento de uma Paisagem Cultural de Relevância Europeia’.

“Hoje é um excelente dia para salientar este compromisso com a sustentabilidade ambiental na Região. A Paisagem Protegida da Vinha da Ilha do Pico ganhou o European Garden Award, um prémio europeu que distingue medidas e políticas de preservação cultural e de paisagem de grande relevância”, afirmou Vasco Cordeiro.

Em declarações aos jornalistas, o presidente do Governo Regional salientou ainda que a atribuição deste prémio europeu à Ilha do Pico e aos Açores constitui mais uma expressão prática da orientação estratégica que tem sido seguida “de podermos, preservando e salvaguardando o ambiente, mobilizar um dos principais activos para ajudar ao desenvolvimento da nossa Região”.

European Garden Award

Os European Garden Award são atribuídos bienalmente pela EHGN – European Garden Heritage Network, uma rede que integra parceiros de 14 países europeus – Alemanha, Bélgica, França, Reino Unido, Holanda, Itália, Suécia, Dinamarca, Irlanda, Áustria, Polónia, Portugal, Espanha e Rússia.

A selecção dos vencedores é feita por um júri internacional composto por peritos dos países que integram a rede e as indicações baseiam-se na implementação e gestão inovadoras, nos aspectos de desenvolvimento urbano, na sustentabilidade, na qualidade dos serviços aos visitantes, com o objectivo de que os projectos vencedores sirvam de inspiração e modelo para outros projectos.

Políticas de grande escala premiadas

A categoria de ‘Melhor Desenvolvimento de uma Paisagem Cultural de Relevância Europeia’ premeia políticas, medidas ou intervenções de grande escala que promovam a salvaguarda dos valores naturais e culturais e a qualificação de paisagens culturais relevantes, contribuindo para a revitalização do território.

No caso concreto do Pico, reconheceu um conjunto de políticas públicas com incidência territorial que, pelo seu carácter estruturante, promoveram a reversão do abandono das vinhas e da degradação da paisagem e possibilitaram a sua transformação numa paisagem vitícola viva, com características únicas e uma crescente relevância económica e social, no contexto de uma área protegida.

Vinha em currais

O dado mais evidente é o facto de, actualmente, a área de vinha em currais na Paisagem da Cultura da Vinha do Pico em produção ascender a mais de 700 hectares, prevendo-se que, em breve, a área total de produção ultrapasse os 800 hectares, quase sete vezes a área em produção no ano de 2004.

Os vencedores foram anunciados numa cerimónia realizada na Fundação Schloss Dyck, em Dusseldorf, na Alemanha, tendo o prémio sido recebido pelo diretor do Parque Natural do Pico e do Gabinete Técnico da Paisagem da Cultura da Vinha da Ilha do Pico, Manuel Paulino Costa.

A Paisagem Protegida da Cultura da Vinha da Ilha do Pico foi classificada como área protegida em 1996 e aprovada pela UNESCO a sua inscrição na lista do Património Mundial em 2004.

Agricultura e Mar Actual

O artigo foi publicado originalmente em Agricultura e Mar.

Comente este artigo
Anterior Em busca das camarinhas quase perdidas…
Próximo Fogos: 128 operacionais combatem chamas em Marco de Canavezes, situação de alerta até terça-feira

Artigos relacionados

Sugeridas

Marcelo defende aumento de salário mínimo perante preocupações de dirigentes agrícolas

“Sou defensor da concertação social e por aí penso que se deve ir ao encontro de um desejável acordo global de rendimentos”, […]

Últimas

PCP quer apoios para produtores de bovinos de raças autóctones

O PCP alerta que a crise provocada pela pandemia “ameaça de ruína” os produtores desta raça, questionando a ministra da Agricultura sobre que […]

Últimas

UE actualiza Catálogos Comuns de Variedades de Espécies Agrícolas e Hortícolas

A Comissão Europeia publicou, no passado dia 7 de Maio, em Jornal Oficial, o Suplemento 2020/4 do Catálogo Comum de Variedades de Espécies […]