O regadio e a sustentabilidade agroambiental: Economia circular – 8 de novembro – Coimbra

O regadio e a sustentabilidade agroambiental: Economia circular – 8 de novembro – Coimbra

É objetivo do seminário destacar os principais desafios para o desenvolvimento sustentável para Portugal e em particular para a região Centro, propondo caminhos em termos económicos, sociais e ambientais no sentido de se adotar uma atitude proactiva para promover a competitividade agrícola, através de um debate aberto e público dos problemas e das soluções que se podem colocar a curto e a médio prazo.

A economia circular é um conceito que assenta na redução, reutilização, recuperação e reciclagem de materiais e energia, substituindo o fim de vida por fluxos circulares.

O regadio faz parte desse ciclo de vida e a água tem por si mesmo um ciclo de vida circular e não linear, seja pela sua própria natureza, seja pela sua transformação, que permite obter dos recursos naturais produtos agroalimentares.

A utilização dos recursos naturais como a água e o solo, escassos por natureza, tem de ser cada vez mais considerados neste conceito estratégico para um desenvolvimento económico sustentável, permitindo à agricultura ser um pilar não só no desenvolvimento económico, mas também e essencialmente no desenvolvimento sustentável e contribuir de forma ativa para o equilíbrio ambiental.

Inscrição gratuita, mas obrigatória

Informações: Prof. Fátima Lorena de Oliveira ([email protected])

→ Inscrição ←

Com direito a certificado de presença no evento

Comente este artigo
Anterior Medidas de emergência contra o «vírus do fruto rugoso castanho do tomateiro» (ToBRFV)
Próximo Furacão Lorenzo – Última Atualização

Artigos relacionados

Últimas

Marcolino Wines And Oils faz upgrade à sua gama de brancos

A Marcolino Wines And Oils decidiu proceder ao upgrade da sua gama de brancos, produzindo um novo vinho, o Visconde de Borba Branco Reserva 2017, […]

Últimas

Investimento: África terá de ser mais do que Angola e Moçambique 

Quando um empresário português começa a estudar o mercado africano para fazer investimentos, os primeiros dois destinos em que pensa são, […]