Navigator investe nos eucaliptos em Espanha devido a “restrições” e “hostilidade” em Portugal

Navigator investe nos eucaliptos em Espanha devido a “restrições” e “hostilidade” em Portugal

[Fonte: Jornal de Negócios]

João Castello Branco diz que “alinhamento sobre a continuidade do grupo Semapa é enorme”.

João Castello Branco, presidente da Semapa e CEO interino da Navigator, revelou em entrevista ao Expresso que as restrições ao eucalipto em Portugal, bem como a política fiscal atual e a “hostilidade” contra os empresários está a empurrar a companhia para Espanha.

“Investimos mais de 2 mil milhões em Portugal nos últimos 10 anos, no ano passado foram 250 milhões, somos em muita medida o maior investidor industrial deste país”, diz Castello Branco.

Contudo, “toda a perseguição, todas as dificuldades impostas a quem quer investir neste país, seja pelas restrições ao eucalipto, seja pela política fiscal imposta às empresas, seja o ambiente de crispação e de hostilidade que existe para com os empresários e para quem investe, preocupam-nos”.

O presidente da Semapa revela na entrevista ao Expresso que “estamos ativamente à procura de terras em Espanha para cultivar eucalipto e para suprir as necessidades que não podemos satisfazer em Portugal. Temos 500 hectares arrendados já em Espanha e dois a três comerciais a angariar hectares adicionais, temos mais 1000 no pipeline”.

“Se a política florestal que está em vigor em Portugal continuar não temos outro remédio senão importar mais. Iremos mais para Espanha porque está mais perto e fica mais barato, mas acredito que também continuaremos a ter de incrementar a percentagem que vem da América Latina”, acrescenta.

No relatório e contas de 2018 a Navigator tinha já revelado que, à semelhança do que já faz no território nacional, que se abastece de madeira proveniente de áreas arrendadas, está “atualmente a alargar estas áreas ao território espanhol”.

A Navigator está a importar “200 milhões de eucalipto” e a comprar 350 milhões de euros em Portugal, revela o CEO da Semapa, criticando a “discussão muito ideológica sobre o tema” dos eucaliptos em Portugal. “A associação que se faz do eucalipto aos incêndios é não factual, 80% da área que ardeu nos últimos anos, segundo o Instituto da Conversação da Natureza e das Florestas não é eucalipto, ardem matos incultos e pinheiro, o eucalipto é a terceira espécie que arde”.

“Alinhamento enorme”

Castello Branco assumiu a liderança interina na Navigator devido à saída de Diogo da Silveira, mas o CEO da Semapa revela que não há pressa em encontrar um substituto

“Serei presidente da Navigator de forma interina. Estamos ativamente à procura de uma substituição, é um processo estruturado em marcha. Não queremos ficar reféns dos tempos, é muito mais importante encontrar a pessoa certa do que estar a fazê-lo à pressa”, revela na entrevista ao Expresso.

Sobre o futuro do Grupo Semana após a morte de Pedro Queiroz Pereira, Castello Branco revela que “o alinhamento sobre a continuidade do grupo é enorme” e que as filhas do empresário “querem introduzir alguma modernização mas dentro de um quadro de continuidade”.

“Sinto-me bastante confortável com o facto de, além de cada uma das filhas ter herdado um terço do grupo, terem herdado também a filosofia de gestão e a visão do que o grupo deve e não deve ser”, explicou.

Comente este artigo
Anterior Portugal negoceia com Brasil venda de leite dos Açores
Próximo Los precios de las almendras siguen disparados

Artigos relacionados

Últimas

Mirandela aposta na compostagem comunitária e dá baldes de recolha de biorresíduos

[Fonte: Agricultura e Mar]
A Câmara Municipal de Mirandela reforça a sua aposta na compostagem comunitária e informa que estão disponíveis, […]

Últimas

Será 2019 o ano dos Insetos?

[Fonte: Vida Rural]
Sim… talvez. Ao nível da alimentação animal espera-se que o uso de insetos seja aprovado para aves e porcos. […]

Nacional

Prazo para candidaturas dos agricultores ao Pedido Único alargado até 06 de Maio

[Fonte: Gazeta Rural]

O prazo para a entrega de candidaturas ao Pedido Único (PU) de ajudas 2019 foi prorrogado até […]