Navigator ensina crianças em Coimbra a preservar o uso racional da água

Navigator ensina crianças em Coimbra a preservar o uso racional da água

A The Navigator Company, no âmbito do projecto “Dá a Mão à Floresta”, levará a cabo nos dias 11 e 12 de Novembro, nas Escolas EB de Fala, EB Espiríto Santo das Touregas, EB1 de São Martinho do Bispo, EB1 de Arzila, EB1 Almas de Freire, EB Casais do Campo e EB1 de Olivais, em Coimbra, a realização de workshops educativos cujo objectivo é sensibilizar os mais pequenos para a utilização racional da água enquanto recurso natural importante para o equilíbrio do planeta.

Denominados “O Incrível Ciclo da Água”, estes workshops já decorreram em Lisboa, Setúbal e Porto e, depois de Coimbra, seguirão para a Figueira da Foz. Esta iniciativa irá impactar um total de mais de 6.000 crianças de 43 escolas, estando o seu conteúdo pedagógico em estreita sintonia com os conteúdos didácticos que integram, este ano, o programa escolar 2019/2020.

Dado que para muitas crianças a água é um bem adquirido à distância e num simples “abrir de torneira”, o objectivo da The Navigator Company é dar a conhecer, que a água que chega até nós tem uma história para contar e o seu uso deve ser preservado. Incentivá-las a perceber as diferentes fases do ciclo da água, os diferentes estados em que a água existe no meio e que é à volta da água que existe maior biodiversidade são os principais desafios que a Empresa pretende ensinar a todas as crianças.

Ciclo da água

Estes workshops irão explicar às crianças, de uma forma simples e intuitiva, o que é a infiltração (fluxo de água que se infiltra no solo), a transpiração (água que evapora dos seres vivos para a atmosfera), a evaporação (passagem da água do estado líquido para o gasoso), a condensação (vapor de água que se transforma em água líquida e que cria as nuvens e o nevoeiro), a precipitação (água das nuvens que cai em estado líquido), a sublimação (passagem da água do estado sólido para o gasoso), a neve (água que cai em estado sólido), o escoamento superficial (movimento da água do solo para o mar) e o armazenamento (água que o solo não consegue absorver e que acaba por juntar-se nos rios, lagos, mares e oceanos).

Em cada workshop que for realizado nas sete escolas de Coimbra, assim como nas restantes escolas envolvidas no projecto, haverá um quadro sobre o ciclo da água formado por peças de puzzle que, depois de concluído com a ajuda dos alunos, ficará em exposição permanente na sala de aula e servirá como suporte educativo. Em cada quadro, as crianças irão colocar várias espécies animais nos seus respectivos habitats, dando vida ao cenário que ilustra o ciclo da água.

Dá a Mão à Floresta

O projecto “Dá a Mão à Floresta” tem como principal objectivo sensibilizar o público infanto-juvenil para a necessidade de proteger e valorizar a floresta nacional. A The Navigator Company, que nas suas propriedades protege 235 espécies de fauna e 740 espécies de flora, pretende, através deste projecto, sensibilizar todas as crianças para a importância da preservação da floresta e do meio ambiente.

Agricultura e Mar Actual

O artigo foi publicado originalmente em Agricultura e Mar.

Comente este artigo
Anterior CAP promove vinhos portugueses na Tailândia
Próximo Blue Bio Value: Startups espanhola, britânica e brasileira são as vencedoras

Artigos relacionados

Nacional

Negociações UE- Mercosul “Encalhada”

Decorre em Assunção, capital do Paraguai, uma nova ronda de negociações entre a União Europeia (UE) e o Mercosul, com a finalidade de ser conseguido um Acordo de Associação entre os dois blocos regionais. […]

Nacional

CEBAL vê aprovada candidatura ao Alentejo 2020 para a contratação de 4 Doutorados na área da Transferência de Tecnologia

O Cebal — Centro de Biotecnologia Agrícola e Agro-Alimentar do Alentejo respondeu, recentemente, à chamada do Alentejo 2020 para apresentação […]

Nacional

Continente compra 1.000 toneladas de legumes a produtores da madeira

O Clube de Produtores Continente acaba de assegurar mais de 1.000 toneladas de hortícolas madeirenses para este verão, através de compras a 15 produtores locais. […]