Monção está a reflorestar áreas ardidas

Monção está a reflorestar áreas ardidas

Ao longo desta semana, o concelho de Monção está a ser reflorestado com a plantação de 3000 árvores autóctones em locais fustigados pelos incêndios de outubro de 2017. Nesta ação, participam 860 alunos e 96 professores e auxiliares de todos os níveis de ensino (público, privado e profissional).

A campanha de reflorestação, inserida no âmbito do Projeto Eco-Escolas, realiza-se em locais que apresentam condições de segurança aos alunos, nomeadamente, Gandarela, em Troviscoso; Castro de São Caetano, em Longos Vales; Merim e Bairro Alto, em Barbeita; e Carvalhas e Portela de Alvite, em Merufe.

Esta manhã, em Merim, Barbeita, a ação de reflorestação contou com a presença do autarca monçanense. António Barbosa meteu as mãos na massa, cavando a terra e ajudando as crianças a plantar a sua árvore, tendo evidenciado, junto da comunicação social presente, a relevância deste género de iniciativas.

Disse: “Além de reflorestar as áreas ardidas em 15 de outubro de 2017, uma data que fica na memória de todos os monçanenses, esta ação tem a particularidade de sensibilizar os alunos para a questão da preservação e valorização ambiental. Trata-se de mais um passo na educação ambiental dos mais jovens que, estou certo, terá um reflexo positivo no futuro”.

Nesta ação, os alunos são auxiliados pelos professores, auxiliares, técnicas do Município de Monção e duas equipas de sapadores florestais. Após a plantação das 3000 árvores autóctones pelos alunos, segue-se a plantação de mais 15000 unidades pelos sapadores florestais.

As espécies arbóreas florestais plantadas são o carvalho alvarinho, o carvalho negral, o castanheiro, a cerejeira brava, a faia, o medronheiro, a nogueira, o sobreiro e o pinheiro bravo. Todos os alunos recebem um diploma de participação.

A presente iniciativa inscreve-se no projeto “Terra de Esperança”, cuja entidade promotora é a Associação Nacional de Empresas Florestais, Agrícolas e do Ambiente (ANEFA), tendo como parceiros a Fundação GALP e a Câmara Municipal de Monção.

O conteúdo Monção está a reflorestar áreas ardidas aparece primeiro em GazetaRural.

O artigo foi publicado originalmente em Gazeta Rural.

Comente este artigo
Anterior Incêndios. Plano de combate apresentado no fim do mandato do observatório que o devia validar
Próximo Regantes criam nova ferramenta para otimizar uso da água e da energia na Agricultura

Artigos relacionados

Últimas

Tradecorp é a nova identidade corporativa da NutriSapec


Desde 1 de Março de 2019, a NutriSapec passou a denominar-se Tradecorp, a empresa do Grupo Sapec Agro Business especializada em nutrição especial de culturas e uma das líderes globais neste segmento. […]

Dossiers

Farm Europe: “The Future of Agriculture and food” deserves better than a technocratic discussion about a proposal to renacionalize

The “New Delivery Mechanism”, which is central in the European Commission’s communication on the future of the Common Agricultural Policy (CAP), […]

Eventos

Cerimónia de entrega do Prémio Nacional da Agricultura 2019 decorre esta quarta-feira em Lisboa

Evento conta com a presença da Ministra da Agricultura, Maria do Céu Albuquerque. […]