Ministro da Economia defende certificação e inovação na agroindústria em Oliveira do Hospital

Ministro da Economia defende certificação e inovação na agroindústria em Oliveira do Hospital

O ministro da Economia, Manuel Caldeira Cabral, defendeu hoje, sábado, o reforço da certificação e inovação na agroindústria, tendo em conta que o setor atravessa “um bom momento”.

É nos bons momentos que se tem de apostar na certificação” dos produtos agropecuários, bem como na inovação e no investimento em geral, disse Caldeira Cabral, ao intervir, em Oliveira do Hospital, na abertura da 26.ª edição da Feira do Queijo Serra da Estrela.

Ao confirmar as suas ligações familiares à região do queijo com denominação de origem (DOP) da Serra da Estrela, disse que acompanhou “bem as dificuldades” dos pastores e das queijeiras, mas, em contrapartida, testemunha atualmente “as enormes oportunidades” deste produto endógeno.

Por sua vez, o presidente da Câmara Municipal de Oliveira do Hospital, José Carlos Alexandrino, defendeu a necessidade de os poderes públicos incentivarem a produção do queijo DOP Serra d a Estrela, enquanto “produto diferenciador” de 18 municípios dos distritos de Coimbra, Castelo Branco, Guarda e Viseu.

Na opinião do autarca, importa valorizar este produto, apostando na inovação, mas “mantendo sempre a tradição” ancestral dos pastores e queijeiras da região.

O presidente da Associação Nacional de Criadores de Ovinos Serra da Estrela (ANCOSE), Manuel Marques, foi outro dos oradores da cerimónia de abertura da feira, que junta cerca de 250 expositores, em representação dos laticínios e de outros setores de atividade,

Manuel Marques, um dos agraciados pela autarquia local, salientou a ação de “todos aqueles que defendem quem trabalha humildemente” na terra.

O secretário de Estado das Florestas e Desenvolvimento Rural, Amândio Torres, também esteve presente na sessão, em que intervieram representantes de diversas entidades, como o presidente da Entidade Regional de Turismo do Centro, Pedro Machado, e a presidente da Comissão de Coordenação e Desenvolvimento Regional do Centro, Ana Abrunhosa, entre outros.

Comente este artigo
Anterior Jornadas do Arade vão falar das “controvérsias” na saúde e pescas
Próximo Marcelo espera “vastíssimo consenso nacional” sobre reforma florestal

Artigos relacionados

Dossiers

COVID-19: Fenadegas antevê consequências da atual crise no setor vitivinícola

Como é do conhecimento de todos, foi declarado o Estado de Emergência, em que aparentemente as medidas previstas incidirão sobretudo na […]

Últimas

Projecto melhor eucalipto lança boletim sobre apoios disponíveis para melhorar valor económico das florestas

O Projecto Melhor Eucalipto acabou de lançar um boletim informativo sobre os apoios disponíveis para a melhoria do valor económico das florestas, […]

Últimas

Pedidos de concentração de empresas crescem mais de 20% numa década

A Autoridade da Concorrência (AdC) recebeu 63 notificações de concentração de empresas em 2019, um aumento de 21,1% numa década. […]