Ministra da Agricultura no lançamento da Elio Tecnologia

Ministra da Agricultura no lançamento da Elio Tecnologia

A Ministra da Agricultura, Maria do Céu Antunes, e o Ministro da Ciência, Tecnologia e Ensino Superior, Manuel Heitor, participaram hoje, em Évora, no lançamento da Elio Tecnologia, empresa do ecossistema CEiiA. Trata-se de uma startup que recorre a tecnologia aeroespacial, aeronáutica, robótica e inteligência artificial para oferecer soluções de precisão para a agricultura e pecuária e floresta.

A titular da pasta da Agricultura congratulou-se com este investimento em Évora e afirmou que “estas empresas de base tecnológica são fundamentais para assim colocam o conhecimento, a tecnologia e a inovação ao serviço da agricultura, ajudando-a a ser mais competitiva, mais rentável e mais sustentável. O uso da tecnologia no setor, com tudo que já é possível fazer com ela, como as melhores imagens e informação georreferenciada, ou soluções construídas a partir de integração de sensores óticos, robótica, tecnologia aeroespacial ou inteligência artificial, permite fazer uma melhor gestão e diminuição da pressão sobre a utilização dos recursos naturais”.

Maria do Céu Antunes disse ainda que “são soluções como estas que hoje foram aqui apresentadas no Parque do Alentejo de Ciência e Tecnologia, que permitem ao setor da agricultura ser mais eficiente, e aos produtores ter mais rendimento, mais inclusão digital e mais inovação tecnológica, tal como queremos promover com a Rede de Inovação”.

Empresas de base tecnológica são fundamentais para competitividade e sustentabilidade da agricultura

O Ministro da Ciência, Tecnologia e Ensino Superior, Manuel Heitor, destacou a aposta da empresa luso-brasileira ELIO Tecnologia, com sede em Évora, na tecnologia para oferecer serviços de precisão para o setor agroflorestal.

Na apresentação da empresa, o Ministro sublinhou que «é estruturante porque reúne um centro tecnológico português», o Centro de Engenharia e Desenvolvimento de Produto (CEiiA), com uma empresa estrangeira.

«É particularmente importante, em termos de política industrial, que a entrada de empresas estrangeiras em Portugal seja feita em estreita articulação com instituições que possam apropriar o conhecimento e, depois, em Portugal, desenvolver raízes fortes para o exportar», acrescentou.

Manuel Heitor referiu que esta empresa tem este objetivo de se associar a um grande centro tecnológico «com o objetivo de criar uma plataforma de novos serviços para a agricultura sustentável em Portugal» e inserida no contexto europeu.

Esta ligação surge «numa área particularmente crítica para Portugal e para a Europa, que é o aumento da produtividade dos solos reduzindo a pegada ecológica e, por isso, o uso de químicos, mas também preservando a sustentabilidade de um recurso que é escasso, que é a água».

A ELIO Tecnologia recorre à tecnologia aeroespacial, aeronáutica, robótica e inteligência artificial para oferecer soluções de precisão para a agricultura, pecuária e floresta.

Comente este artigo
Anterior Vimioso e Bragança querem valorizar oliveira Santulhana tradicionalmente desprezada
Próximo Previsão período alargado - 05 out. a 01 nov. 2020

Artigos relacionados

Últimas

Governo Regional vai estudar a diversificação agrícola nos Açores, anuncia António Ventura

O Secretário Regional da Agricultura e Desenvolvimento Rural anunciou hoje, em Angra do Heroísmo, que o Governo Regional “continua disponível para apoiar a diversificação económica […]

UE - Organizações

A renewed trade policy for a stronger Europe

Consultation process
The trade policy review process will be based on broad consultations with stakeholders, including through public debates undertaken across the EU Member States and through written submissions. […]

Últimas

Faça Chuva Faça Sol – T.2 Ep. 25

Faça Chuva Faça Sol – T.2 Ep. 25 […]