Migrantes Odemira. Associação de produtores aponta responsabilidades também aos poderes públicos

Migrantes Odemira. Associação de produtores aponta responsabilidades também aos poderes públicos

A Associação Solidariedade Imigrante considera que estas empresas de aluguer de mão-de-obra funcionam como máfias e que as fiscalizações aos contratos de trabalho são insuficientes. Já a Associação dos Produtores de Odemira garante que é grande o escrutínio feito às empresas e que os poderes públicos têm responsabilidades nestes casos.

O artigo foi publicado originalmente em RTP.

Comente este artigo
Anterior How much do governments spend on fire-protection?
Próximo CEVC reúne-se com o Comissário da Agricultura da UE um mês antes do super trílogo sobre a reforma da PAC

Artigos relacionados

Sugeridas

Governo altera regras de aplicação dos fundos europeus estruturais de investimento

“Os governos regionais dos Açores e da Madeira e a Associação Nacional de Municípios Portugueses (ANMP) participam nos trabalhos da CIC [Comissão Interministerial de Coordenação] Portugal 2020, […]

Últimas

Estação de Avisos do Norte Transmontano alerta para oídio, míldio e flavescência dourada da vinha

A Estação de Avisos Agrícolas do Norte Transmontano publicou a sua Circular de Avisos nº 12 ( 2019), dedicada à vinha. E alerta para possíveis problemas com o oídio, […]

Últimas

Tecniferti lança loja online para venda de fertilizantes biológicos

O aumento de procura de produtos biológicos por parte dos consumidores, levou a Tecniferti a desenvolver fertilizantes certificados para Agricultura Biológica, […]