#MeattheFacts: produtores pecuários da UE querem travar desinformação

#MeattheFacts: produtores pecuários da UE querem travar desinformação

A European Feed Manufacturer’s Federation (FEFAC) uniu-se a várias organizações europeias para lançar a uma plataforma informativa que pretende “travar a desinformação” à volta do setor pecuário e da produção de carne. O portal arranca com a campanha #MeattheFacts.

A Associação Portuguesa dos Industriais de Alimentos Compostos para Animais (IACA) explica que o portal ‘European Livestock Voice’ pretende desmistificar os mitos que “acabam por retratar uma imagem que nada tem a ver com a realidade vivida todos os dias por milhares de agricultores e profissionais europeus que trabalham no terreno, em toda a fileira.”

“O setor pecuário está hoje no epicentro de debates públicos na Europa e a nível mundial, que têm sido dominados por grupos de interesse que apenas pretendem espalhar mitos e visões radicais sobre a atividade pecuária (…) É inegável que estes debates, centrados na demagogia e na desinformação, têm um forte impacto nas opiniões dos consumidores europeus sobre o papel dos produtos de origem animal, na sua escolha e no estilo de vida e conduzem o sector pecuário para uma área extremamente defensiva da sociedade”, diz ainda a IACA.

A associação defende ainda que esta imagem “afeta negativamente o modelo de criação de animais e o próprio quadro político da UE, aumentando os desafios enfrentados pelas nossas comunidades agrícolas para garantir a sua viabilidade económica, a renovação geracional e a capacidade de adaptação às exigências ambientais e da sociedade.” A plataforma quer funcionar como um “centro de informação” para desmistificar algumas afirmações frequentes sobre a produção de carne.

A IACA termina referindo que irá ser criada, em Portugal, “a ‘Plataforma Alimentar Hoje’, com muitas organizações do setor agrícola e agroalimentar, que tem os mesmos objetivos: lutar contra a desinformação e demagogia que penalizam os nossos setores e combater os ataques às atividades que são o grande suporte do mundo rural”.

O artigo foi publicado originalmente em Vida Rural.

Comente este artigo
Anterior Cotações – Cortiça – Informação Semanal – 23 a 29 Setembro 2019
Próximo UE toma medidas de emergência contra vírus do fruto rugoso castanho do tomateiro

Artigos relacionados

Últimas

Casa Ermelinda Freitas ganha melhor vinho português no Japão

A Casa Ermelinda Freitas ganhou com o seu vinho fortificado CEF Moscatel de Setúbal Roxo Superior 2010, as duas grandes distinções de melhor vinho fortificado do concurso e o melhor vinho português, […]

Últimas

IRC na Madeira em 2020 será de 11,9%. Dívida deverá descer para 75% do PIB

O vice-presidente do Governo Regional, Pedro Calado, disse esta quinta-feira que a taxa de IRC na Madeira para os primeiros 25 mil euros de matéria coletável será […]

Nacional

Macfrut 2019 de 8 a 10 de Maio

O Rimini Expo Centre, na cidade de Rimini, Itália, acolhe, de 8 a 10 de Maio, a 36.ª edição da Macfrut, certame internacional dedicado ao sector hortofrutícola. […]