Loyant® novo herbicida da Corteva™ Agriscience para a cultura do arroz obtém autorização excecional para a campanha de 2020

Loyant® novo herbicida da Corteva™ Agriscience para a cultura do arroz obtém autorização excecional para a campanha de 2020

Os orizicultores portugueses podem contar na atual campanha com uma inovadora ferramenta para controlar um amplo espetro de infestantes na cultura do arroz – o herbicida Loyant® -, desenvolvido pela Corteva™ Agriscience e distribuído em Portugal pela Lusosem, de acordo com a Autorização Excepcional de Emergência Nº2020/05, concedida pela DGAV.

Loyant é formulado com Rinskor™ active, uma substância ativa da nova família química dos arilpicolinatos, que apresenta um novo e alternativo modo de ação no controlo das infestantes na cultura do arroz, incluindo biótipos resistentes aos herbicidas ALS e ACCase. Loyant é, por este motivo,uma peça chave em estratégias de controlo de infestantes, ajudando a gerir de forma eficaz o desenvolvimento de resistências a herbicidas.

Loyant apresenta uma elevada eficácia no controlo das principais espécies de infestantes de folha larga na cultura do arroz, entre as quais, Heteranthera limosa, Heteranthera reniformis, Alisma plantago-aquatica, Ammannia coccinea e Lindernia dúbia, e também garante um controlo eficaz de infestantes ciperáceas e gramíneas, como Cyperus difformis e Echinochloa spp. Loyant promove uma melhoria da eficácia sobre Echinochloa spp em programas de tratamento com outros herbicidas.

Infestantes Arroz
Infestantes Arroz

O amplo espectro de ação da substância ativa Rinskor, a sua elevada flexibilidade de utilização e ampla janela de aplicação, assim como o seu perfil favorável para o meio ambiente, o aplicador e o consumidor, fazem do Loyant uma ferramenta indispensável para melhorar a rentabilidade e sustentabilidade da cultura do arroz.

O Loyant é seletivo em todas as variedades de arroz em que foi testado, tanto de tipo índica como de tipo japónica, e pode ser usado em diferentes sistemas de cultivo. Em Portugal estão autorizados dois tratamentos por campanha, em pós emergência das infestantes e a partir das 3 folhas do arroz. O primeiro tratamento deve ser realizado quando as infestantes se encontram na fase activa de crescimento, devendo evitar-se tratamentos quando a cultura está sob condições de stresse. A dose recomendada é de 1,2L/hectare, com um volume de calda entre 150 a 400 L/hectare. O Loyant pode ser usado em misturas sem problemas de compatibilidade. Os equipamentos de aplicação deverão ser bem calibrados e evitar sobreposições durante o tratamento. Recomenda-se drenar os canteiros antes da aplicação do herbicida para que pelo menos 80% da área foliar das infestantes fique exposta ao tratamento.

Em Portugal, este novo herbicida distribuído pela Lusosem e comercializado pela primeira vez em 2019, surpreendeu pela positiva os orizicultores que o utilizaram, num contexto actual de grandes dificuldades no controlo das infestantes no arroz.

«O Loyant foi aplicado pela primeira vez no Sul de Portugal em 2019 numa área de arroz já bastante considerável e demonstrou elevada eficácia. É um excelente herbicida no combate às Heteranteras, Alismas e Amanias e Cyperus. Numa estratégia de diversificação dos herbicidas enquadra-se de forma excelente», afirma Francisco Almeida, produtor de arroz e gerente da Vomar, distribuidor em Alcácer do Sal, parceiro da Lusosem há vários anos.

«Utilizei o Loyant pela primeira vez em 2019 e o produto surpreendeu-me. Há muitos anos que não via um herbicida com tamanha eficácia. Controlou a 100% as Alismas e tive menor pressão de Milhãs e Heteranteras nos canteiros onde apliquei Loyant», acrescenta Jorge Lino, membro da direção do COTARROZ e produtor de arroz em Coruche.

«Consegui bons resultados com o Loyant no controlo das Alismas e Heteranteras e funcionou muito bem em misturas com outros herbicidas», remata José Norte, também produtor de arroz em Coruche.

A inovação da molécula Rinskor foi já reconhecida, em 2018, por vários prémios internacionais, como o “Green Chemistry Challenge”, o programa de prémios mais prestigiado dos EUA para inovações em química verde, e o prestigiado “AGROW Awards” na categoria de melhor Novo Produto para Proteção das Culturas, destacando a sua eficácia, perfil ambiental e segurança para o utilizador.

Loyant, Cultivando Futuro.

Comente este artigo
Anterior 'Alimente quem o Alimenta': Mais de 700 produtores já se inscreveram
Próximo 2.º Webinar AEROBOTICS & AGRO.GES - A Tecnologia AEROBOTICS na gestão remota das culturas permanentes - 30 de abril

Artigos relacionados

Últimas

CNCDA lança o selo Produção Sustentável, Consumo Responsável

A Comissão Nacional de Combate ao Desperdício Alimentar (CNCDA) lançou o selo Produção Sustentável, Consumo Responsável, um selo destinado a todas as entidades públicas e privadas que no âmbito das suas atividades desenvolvam iniciativas que visem prevenir, […]

Eventos

Jornadas de Saúde e Bem-Estar Animal – 4 de outubro – Elvas

A Escola Superior Agrária de Elvas (ESAE) do Instituto Politécnico de
Portalegre (IPP) foi a Instituição de Ensino Superior que criou a
primeira licenciatura em
Enfermagem Veterinária em Portugal. […]

Últimas

ADPM comemora 40 anos de existência com iniciativas online

A Associação de Defesa do Património do Mértola cumpre esta quarta-feira, dia 16 de dezembro, 40 anos de existência. Como forma de assinalar esta data vai celebrar o seu aniversário em formato online, entre os dias 16 e 20 de dezembro, […]