INE prevê queda de produção de pêra e de kiwi de 5%

A colheita de pêra concluiu-se ainda em Setembro. Registaram-se, já muito perto da colheita e sobretudo no Baixo Oeste (zona que produz, em média, mais de 40% do total nacional), fortes ataques de estenfiliose que, ao evoluírem para podridões, conduziram à queda precoce do fruto ou impediram a sua comercialização.

Assim, diz o Boletim Mensal da Agricultura e Pescas – Novembro de 2019, do Instituto Nacional de Estatística (INE), prevê-se uma diminuição na produção de 5% face à campanha anterior e de 10% face à média das últimas cinco campanhas.

Menor carga de frutos nos pomares de kiwi

Acrescentam os técnicos do do Instituto Nacional de Estatística que a maioria dos pomares de kiwi ainda se encontram na fase de desenvolvimento do fruto. Esta campanha ficou marcada por atrasos na floração e uma menor carga de frutos, por comparação com a anterior, mas as condições meteorológicas do final do Verão, princípio do Outono, decorreram favoravelmente ao desenvolvimento dos kiwis.

Assim, apesar de se prever uma diminuição de 5%, face a 2018, a produção desta campanha deverá ser 15% superior à média quinquenal, adianta o Boletim Mensal da Agricultura e Pescas – Novembro de 2019.

Reservas hídricas

Quanto às reservas hídricas, diz o INE que o volume de água armazenado nas albufeiras de Portugal continental encontrava-se nos 56% da capacidade total, inferior ao valor registado no final do mês anterior (57%) e ao valor médio de 65% (1990/91-2018/19).

Também em charcas e açudes particulares, em especial no Alentejo, o armazenamento de água é inferior ao normal, existindo situações de esgotamento total. A insuficiência hídrica reflecte-se essencialmente nas explorações pecuárias, com constrangimentos no abeberamento dos efectivos, ultrapassados recorrendo ao transporte de água a partir de reservas públicas ou de explorações vizinhas.

Estas condições meteorológicas e hidrológicas permitiram a realização da maioria dos trabalhos agrícolas normais da época, como sejam a conclusão das vindimas, a apanha da castanha, as colheitas do milho e arroz e a preparação dos solos para as sementeiras das culturas de Outono/Inverno.

Agricultura e Mar Actual

O artigo foi publicado originalmente em Agricultura e Mar.

Comente este artigo
Anterior Abutre-do-egito perdeu-se na primeira migração. Estava enfraquecido e desorientado, mas agora já foi libertado em Espanha
Próximo A agricultura e os Direitos Fundamentais. O excesso de restrições ao direito de propriedade: a necessidade de atribuição da justa indemnização - Miguel Bettencourt da Camara

Artigos relacionados

Internacional

GMO insect-resistant corn poses no risk to human health, EU food safety officials affirm

[Fonte: GLP] Following the submission of application …. from Bayer Agriculture BVBA, the EFSA Panel on Genetically Modified Organisms (GMO Panel) was asked to deliver a scientific risk assessment on the data submitted in the context of the renewal of authorization application for the insect‐resistant genetically modified (GM) maize MON 89034. […]

Últimas

Combate à praga do castanheiro no Concelho de Alijó já está no terreno

Câmara Municipal de Alijó deu início a várias ações de luta biológica contra a vespa das galhas do castanheiro. O combate a esta praga que afeta a […]

Últimas

La estabilidad se impone en los precios en origen del aceite


Los precios en origen del aceite de oliva se mantuvieron estables o con muy pocas variaciones en relación a la semana anterior. […]