Incubadora de Base Rural de Guimarães abre candidaturas para 2ª fase

Incubadora de Base Rural de Guimarães abre candidaturas para 2ª fase

A Incubadora de Base Rural de Guimarães, projeto pioneiro da Câmara Municipal de Guimarães, torna público o aviso de abertura de candidaturas à 2ª fase do Programa de Incubação da Incubadora de Base Rural de Guimarães – Elaboração do Plano de Negócios, dirigida a todos os promotores de ideias de negócio que procurem apoio e acompanhamento para a formulação de um plano de negócios estruturado, objetivo e parametrizável, em contexto rural.
Nesta etapa, os empreendedores poderão beneficiar de um apoio gratuito e continuado de 3 meses para a redação de um plano de negócios estruturado e objetivo, que lhes permita desenvolver autonomamente as operações tendentes à criação da sua empresa. Para tal, os promotores selecionados serão integrados num programa de mentoria e numa formação de curta duração especializada em consolidação de planos de negócios.
O programa tem início previsto para 26 de fevereiro de 2018, podendo todos os interessados submeter a sua candidatura entre os dias 29 de janeiro e 2 de fevereiro. Não é a obrigatória a frequência da 1ª fase para poder participar no programa. Os procedimentos para submissão de candidaturas são divulgados no aviso que se encontra publicado no endereço <http://www.cm-guimaraes.pt/pages/1267> e <http://www.labpaisagem.pt/ibr>, podendo ser esclarecidas questões adicionais através do endereço ibr@cm-guimaraes.pt ou por telefone, pelo número 253 421 200.
A frequência do programa de capacitação inscrito na etapa Elaboração do Plano de Negócios é gratuita, o que constitui uma oportunidade singular de obter apoio e acompanhamento em condições favoráveis para a constituição de empresas inovadoras e de nova geração que acrescentem valor ao ecossistema de empreendedorismo de base rural de Guimarães.
O Programa de Incubação é só um dos apoios oferecidos pela IBR Guimarães para a provisão das melhores condições para que empreendedores dinâmicos e proativos possam colocar todo o seu esforço e dedicação na criação do seu próprio negócio, nas áreas da produção agrícola, agroindustrial, serviços conexos, turismo em espaço rural, tecnologia aplicada, entre outros. Ao mesmo tempo, visa fomentar o bom uso do solo e o desenvolvimento económico no concelho.
Comente este artigo
Anterior Presidente da câmara municipal de alcácer do sal reúne amanhã com ministros da saúde e da agricultura
Próximo PDR2020 : Formação Financiada - Barcelos

Artigos relacionados

Últimas

Cinco concelhos de Faro e Portalegre em risco máximo de incêndio

[Fonte: Expresso]

Cinco concelhos dos distritos de Faro e Portalegre apresentam esta quarta-feira um risco máximo de incêndio, segundo o Instituto Português do Mar e da Atmosfera (IPMA).
Em risco máximo de incêndio estão os concelhos de Loulé, São Brás de Alportel, […]

Nacional

Há novos focos de peste suína africana em suínos domésticos na Bulgária

[Fonte: Agricultura e Mar]
A Comissão Europeia acaba de demarcar novas zonas de risco elevado de peste suína africana depois de ocorrerem outros casos da doença em suínos domésticos na Bulgária.
Segundo a Decisão de Execução (UE) 2019/1212 da Comissão, de 16 de Julho de 2019, […]

Últimas

Macfrut e Sival estabelecem parceria

[Fonte: Revista Frutas Legumes e Flores]
As entidades organizadoras dos certames anuais Macfrut (dedicada ao sector de frutas e legumes e que se realiza em Rimini, Itália) e Sival (focado na produção de plantas e serviços associados, que tem lugar em Angers, […]