Incêndios: Procura pelo serviço de limpeza de terrenos na plataforma OLX aumenta 56%

Incêndios: Procura pelo serviço de limpeza de terrenos na plataforma OLX aumenta 56%

A procura pelo serviço de limpeza de terrenos florestais através da plataforma OLX aumentou 56% nos meses de fevereiro e março deste ano face ao período homólogo de 2020, revelou hoje a responsável de ‘marketing’ da empresa em Portugal.

“Observámos um grande aumento não só na procura, mas também na oferta deste tipo de serviços entre fevereiro e março de 2021”, afirmou Alexandra Santos, responsável de ‘marketing’ do OLX Portugal, indicando que em relação às respostas a anúncios durante estes dois meses deste ano “verificou-se uma subida de 76%”.

Em declarações à agência Lusa, Alexandra Santos disse que este ano houve “cerca de 230 pesquisas em fevereiro para 450 pesquisas em março” a nível da procura pelo serviço de limpeza de terrenos florestais, o que corresponde a “um aumento de 90%” entre um mês e o outro.

“Quando comparado com o período homólogo de 2020, estas pesquisas aumentaram 134% no mês de março”, adiantou a representante da OLX, no âmbito de um estudo baseado em dados disponíveis na plataforma, no qual se analisa a evolução da procura, através de contactos feitos a anúncios, e da oferta, com publicitações novas e ativas, na subcategoria Limpeza de Terrenos.

Em 2020 foram registadas 245 procuras em fevereiro e 190 em março, num total de 435 contactos, enquanto este ano foram contabilizadas durante esses dois meses 680 pesquisas, o que significa um crescimento de 56%, apontou Alexandra Santos.

“No âmbito da oferta, tivemos uma subida de 47% de novos anúncios na plataforma entre fevereiro e março deste ano, e a nível de anúncios ativos de 16%”, referiu.

De acordo com a responsável de ‘marketing’ do OLX Portugal, a nível de oferta deste serviço durante este período, os distritos que mais se destacaram foram Santarém (158%), Aveiro (146%), Porto (140%), Coimbra (100%), Lisboa (64%) e Setúbal (32%).

Sobre o preço médio anunciado para a limpeza de terrenos, a plataforma não dispõe dessa informação, “porque grande parte dos anúncios o valor que tem está sempre sob orçamento, portanto será um serviço que irá depender depois dos requisitos de quem está à procura”.

Em relação a outras categorias disponibilizadas, a limpeza de terrenos é menos representativa, mas verifica-se que “pelo menos em 2019 já havia essa procura na plataforma e tem vindo a crescer desde essa altura”, acrescentou Alexandra Santos, reforçando que a oferta também tem aumentado para dar resposta ao maior interesse dos utilizadores do OLX.

O prazo para os proprietários assegurarem a limpeza de terrenos florestais estava definido até 15 de março, mas o Governo decidiu prorrogar por mais dois meses, até 15 de maio, considerando as condições meteorológicas e a situação de confinamento devido à pandemia de covid-19.

“A tendência que estamos a observar é de um crescimento durante estes primeiros meses desde o ano de 2021, agora teremos de continuar o estudo e perceber se esta tendência se mantém entre abril e maio, ou seja, até à data limite estipulada pelo Governo”, declarou a representante do OLX, realçando a sazonalidade da procura e da oferta deste serviço de limpeza de terrenos.

Na perspetiva da responsável de ‘marketing’, a plataforma acaba por facilitar a oferta deste serviço, assim como a procura.

“Quem está à procura também muito rapidamente consegue encontrar o tipo de serviço que procura, encontram mais perto da sua localidade e acabam também por conseguir fazer este tipo de transação muito mais facilmente”, destacou Alexandra Santos.

Apesar do prolongamento já determinado até 15 de maio, o parlamento recomendou ao Governo a prorrogação do prazo para limpeza de terrenos florestais, de 15 de março para 31 de maio.

A Lusa questionou o Ministério do Ambiente e da Ação Climática sobre a posição do Governo quanto à recomendação da Assembleia da República, mas não obteve resposta até ao momento.

À semelhança do que tem acontecido desde 2018, este ano as coimas por incumprimento dos trabalhos de gestão de combustível voltam a ser “aumentadas para o dobro”, passando para de 280 a 10.000 euros, no caso de pessoa singular, e de 3.000 a 120.000 euros, no caso de pessoas coletivas.

Comente este artigo
Anterior Agricultura algarvia não pode ser penalizada pela escassez de água - Associação
Próximo Odemira estima que seis mil trabalhadores agrícolas não têm condições de habitabilidade

Artigos relacionados

Últimas

Se rompe la tendencia negativa en los precios de la almendra


Esta semana se ha roto con la tendencia bajista que ha registrado en los precios de la almendra casi desde principios de año. […]

Últimas

Judite mudou de vida e agora mostra a todos o que o Ribatejo tem de valor

Para quem sempre viveu entre quatro paredes de cimento, passear agora entre “paredes de milho e de vinha” é um bálsamo que não se explica. […]

Últimas

Mais de 200 operacionais combatem Incêndio em Vialonga

Um incêndio está a lavrar numa zona florestal em Vialonga, Vila Franca de Xira, desde as 18h36, estando envolvidos no combate às chamas 234 operacionais apoiados por 73 veículos, […]