Incêndios: O mistério dos drones que nunca mais chegam

Incêndios: O mistério dos drones que nunca mais chegam

A aquisição, por 4,5 milhões de euros, de 12 drones para vigiar as florestas, foi apresentada pelo Governo, em maio de 2020, como a solução prioritária para o combate aos incêndios. Mais de um ano depois, apenas metade dos aparelhos está operacional, e mesmo esses mantêm-se sem voar. Entretanto, os políticos desapareceram da fotografia…

O Estado pagou 4,5 milhões de euros pela aquisição de um novo e moderno sistema de 12 drones para vigiar e combater os incêndios florestais, mas o processo parece arrastar-se indefinidamente, enredado num sem-número de contratempos. Cumprido um mês da época de fogos, que, este ano, decorre de 1 de junho a 15 de outubro, apenas seis destes aparelhos não tripulados se encontram operacionais (mais um está agora em processo de aceitação). Pior: no dia em que se inicia a “fase crítica” (hoje, quinta-feira, 1 de julho), mantêm-se todos presos ao solo, ignorados pelas entidades que poderiam requerer a sua utilização. A Autoridade Nacional de Emergência e Proteção Civil (ANEPC) e a GNR (que, agora, até tem os seus próprios drones) não solicitaram a realização de nenhuma missão com drones durante o mês de junho.

Continue a ler este artigo na Visão.

Comente este artigo
Anterior CNA promove acções de de formação para Técnicos Superiores
Próximo Cotações - Cortiça - 21 a 27 de junho 2021

Artigos relacionados

Últimas

Produtores pecuários acusam Reitor da Universidade de Coimbra de “falta de rigor e manifesta demagogia”

A Fenapecuária — Federação Nacional das Cooperativas de Produtores Pecuários manifesta a sua “profunda indignação e preocupação com as declarações do Sr. […]

Últimas

UTAD é parceira de projeto europeu no âmbito da regeneração das florestas

Nos dias 18 e 19 de novembro foi realizada em Saragoça a primeira reunião do projeto ForManRisk (Forest Management and natural Risks), […]

Dossiers

Oferta de emprego – Engenheiro Agrónomo ou Alimentar – Torres Novas

Empresa do ramo alimentar, frescos, sediada em Torres Novas, Distrito de Santarém […]