Incêndios: Governo da Madeira investe 2,1 ME em rede hídrica de combate

Incêndios: Governo da Madeira investe 2,1 ME em rede hídrica de combate

A rede hídrica de combate a incêndios florestais da Madeira, de nove quilómetros, representa um investimento de 2,1 milhões de euros e já tem 6.000 metros concluídos, anunciou hoje o Governo Regional.

“Esta rede, que se estende ao longo de todo o Caminho dos Pretos, entre o Terreiro da Luta e o Palheiro Ferreiro, e no acesso ao Curral dos Romeiros será composta por 20 bocas de incêndio e um reservatório com capacidade para 1.500 metros cúbicos”, explicou a secretária do Ambiente, Recursos Naturais e Alterações Climáticas.

Susana Prada visitou hoje os trabalhos em curso de recuperação de 32 hectares dentro da faixa corta-fogo do Caminho dos Pretos, nos arredores do Funchal.

Estes trabalhos visam a reconversão de uma área florestal degradada e ocupada por vegetação invasora, e facilitadora de incêndios com muita carga combustível, por outra com vegetação mais resiliente à propagação de incêndios.

“Em caso de incêndio será determinante para assegurar o combate ao incêndio e garantir a segurança da população do Funchal”, disse a governante.

Esta rede hídrica representa “um investimento orçado em 2,1 milhões de euros, financiado pelo Programa de Desenvolvimento Rural da Madeira (PRODERAM) em 85% e tem “como objetivo fornecer água, de forma rápida e em quantidade suficiente, aos bombeiros que tenham de combater incêndios nesta zona do Funchal”.

Desta forma fica garantida “uma maior eficácia no combate e mais segurança à população”.

“Seis dos nove quilómetros que constituem esta rede já estão concluídos”, assegurou a governante.

Além instalação de rede hídrica de combate a incêndios, a intervenção na área inclui limpeza e remoção de invasoras e reflorestação com espécies adequadas, e a abertura de 40 quilómetros de caminhos florestais.

Segundo os dados do executivo madeirense, “44% da faixa (280 hectares) já foram ou estão a ser intervencionados, tanto pelo Instituto de Florestas e Conservação da Natureza como por privados apoiados pelo Governo Regional através do PRODERAM”.

Comente este artigo
Anterior Conferência FFA2021 - o futuro da agricultura na UE depende da confiança dos políticos na Ciência
Próximo A Água é o tema da Feira Nacional de Agricultura 2021 - 9 a 13 de junho, no CNEMA, em Santarém

Artigos relacionados

Nacional

Programa RTP faça chuva ou faça sol – Episódio 13

O Programa inclui produção de Romãs, Joana Rossa, Rural Mark (Ver Rural Mark no diretório Agroportal), e  porco alentejano, […]

Últimas

João Ponte: Recuperação financeira das cooperativas em São Jorge gera confiança no futuro agrícola

O secretário Regional da Agricultura e Florestas dos Açores, João Ponte, afirmou hoje, 22 de Janeiro, que a recuperação financeira alcançada pelo sector cooperativo na Ilha de São Jorge nos últimos anos, […]

Sugeridas

ANPOC e parceiros organizam Dia da LVR virtual e apresentam a Agenda de Inovação CEREALTECH

A Associação Nacional de Produtores de Proteaginosas, Oleaginosas e Cereais (ANPOC) organizou hoje, juntamente com o INIAV e o IPBeja, o Dia […]