Incêndios: Dez concelhos de Faro, Santarém, Portalegre e Castelo Branco em risco máximo

Incêndios: Dez concelhos de Faro, Santarém, Portalegre e Castelo Branco em risco máximo

Dez concelhos dos distritos de Faro, Santarém, Portalegre e Castelo Branco apresentam hoje um risco máximo de incêndio, segundo o Instituto Português do Mar e da Atmosfera (IPMA).

Em risco máximo de incêndio estão os concelhos de Loulé, São Brás de Alportel e Tavira (Faro), Tomar, Sardoal e Mação (Santarém), Gavião e Nisa (Portalegre), Proença-a-Nova e Vila Velha de Ródão (Castelo Branco).

O IPMA colocou também mais de 40 concelhos dos distritos de Faro, Beja, Santarém, Portalegre, Castelo Branco, Viseu e Guarda em risco muito elevado de incêndio.

Mais de 80 concelhos dos distritos de Faro, Évora, Beja, Portalegre, Lisboa, Santarém, Leiria, Castelo Branco, Guarda, Coimbra, Viseu, Vila Real e Bragança estão hoje em risco elevado de incêndio.

O risco de incêndio determinado pelo IPMA tem cinco níveis, que vão de reduzido a máximo.

Os cálculos são obtidos a partir da temperatura do ar, humidade relativa, velocidade do vento e quantidade de precipitação nas últimas 24 horas.

Devido à previsão de tempo quente para os próximos dias, o risco de incêndio vai intensificar-se em algumas regiões do continente pelo menos até terça-feira.

O IPMA prevê para hoje no continente céu pouco nublado ou limpo, apresentando períodos de maior nebulosidade no litoral Centro até início da manhã e subida da temperatura, em especial da máxima.

A previsão aponta ainda para vento fraco a moderado, soprando moderado a forte nas terras altas do Centro e Sul até início da manhã e a partir do meio da tarde e na faixa costeira ocidental.

As temperaturas mínimas vão oscilar entre os 12 graus Celsius (em Coimbra, Bragança, Porto, Braga e Viana do Castelo) e os 20 (em Portalegre) e as máximas entre os 24 (em Aveiro e no Porto) e os 37 (em Évora e Santarém).

Comente este artigo
Anterior Live: The value of water in the agrifood sector - Gulbenkian Panel
Próximo Parque de Montesinho. Viver na natureza com lente focada

Artigos relacionados

Últimas

Zitos apanhou uvas para se formar e criou adega modelo em Carrazeda de Ansiães

Desde há sete anos que a Douro Ansiães faz vinho do Porto, recebe o excedente de uvas de 600 viticultores do concelho transmontano ribeirinho do Douro, […]

Últimas

Exportação de animais vivos “nunca” vai acabar nos Açores – Governo Regional

O secretário da Agricultura e Desenvolvimento Rural do Governo dos Açores, António Ventura, disse hoje que a exportação de animais vivos na região “nunca” vai acabar e criticou […]

Dossiers

OE2021: Deputados aprovam reforço de contratações para ICNF

O parlamento aprovou hoje, durante as votações na especialidade do Orçamento do Estado para 2021 (OE2021) propostas do PEV e do PAN que preveem o reforço de contratações para o Instituto […]