Incêndios: Área ardida aumenta 35% este ano face a 2019

Incêndios: Área ardida aumenta 35% este ano face a 2019

A área ardida aumentou este ano cerca de 35% em relação a 2019, mas 2020 apresenta-se até à data com o valor mais reduzido do número de incêndios florestais da última década, segundo dados provisórios hoje divulgados.

Dados provisórios do Instituto da Conservação da Natureza e das Florestas (ICNF), a que a agência Lusa teve acesso, indicam que, entre 01 de janeiro e 31 de agosto, deflagraram 7.207 incêndios rurais, que resultaram em 38.647 hectares (ha) de área ardida, entre povoamentos (17.176 ha), matos (15.971 ha) e agricultura (5.500 ha).

“Comparando os valores do ano de 2020 com o histórico dos 10 anos anteriores, assinala-se que se registaram menos 48% de incêndios rurais e menos 57% de área ardida”, destaca o ICNF, sublinhando que o ano de 2020 apresenta, até ao dia 31 de agosto, o valor mais baixo em número de incêndios e o quarto mais reduzido de área ardida desde 2010.

Em comparação com o mesmo período do ano passado, o número de incêndios baixou ligeiramente, registando até 31 de agosto menos 592 fogos, enquanto a área ardida aumentou 35,5%.

Segundo os dados do ICNF, este ano os fogos rurais consumiram 38.647 hectares, mais 10.131 do que no mesmo período de 2019, quando as chamas atingiram 28.516 hectares.

O ICNF frisa também que em 2020 os incêndios com área ardida inferior a um hectare são os mais frequentes, representando 87% do total, tendo ainda ocorrido sete fogos com uma área ardida superior ou igual a mil hectares.

Já aqueles que atingiram uma área ardida total igual ou superior a 100 hectares, considerados “grandes incêndios”, foram 45 até 31 de agosto, que resultaram em 31.678 hectares de área ardida, cerca de 82% do total.

Os dados provisórios mostram também que, até à data, o mês de julho é aquele que apresenta maior número de incêndios rurais, com um total de 3.143 incêndios, o que corresponde a 44% do número total registado, seguido de agosto, com 2.069 fogos.

No que respeita à área ardida, até à data, julho é também o mês que apresenta maior área ardida, com um total de 20.771 hectares, o que corresponde a 54% do total de área ardida registado no ano.

Comente este artigo
Anterior Agricultores de Castelo Branco exigem manutenção da Electricidade Verde
Próximo UÉ descobre nova espécie de planta

Artigos relacionados

Notícias florestas

Câmara de Portalegre assina Protocolo para a cogestão do Parque Natural da Serra de São Mamede com o Fundo Ambiental e o ICNF

Decorreu hoje, dia 3 de julho, na Quinta dos Olhos d’Água, em Marvão, a assinatura de um protocolo de cooperação técnica e financeira, para a […]

Nacional

Conferência e Fórum sobre Bio-Regiões

A IN.N.E.R. – International Network of Eco Regions organiza a “Conferência Internacional sobre as Bio-Regiões” durante a 52ª Feira da AGRO, […]

Últimas

FNA 2019: Dona Uva promove showcooking com Chef Rodrigo Castelo

Os cachos da Dona Uva, marca de uva de mesa portuguesa, aguardam pelas próximas semanas de calor para serem colhidos e chegarem aos consumidores. […]