Guardas-florestais da GNR hoje em greve e concentração em Lisboa

Guardas-florestais da GNR hoje em greve e concentração em Lisboa

Questões monetárias, de carreira e de falta de efetivos levam hoje os guardas-florestais integrados na GNR a fazer uma greve nacional e uma concentração em frente do Ministério da Administração Interna.

Segundo a Federação Nacional dos Sindicatos dos Trabalhadores em Funções Públicas e Sociais, os guardas-florestais exigem a valorização dos salários, atribuição de suplementos decorrentes das funções policiais, o aumento das percentagens de compensação pelo trabalho prestado em dias feriados, o aumento do número de efetivos e a abertura dos concursos de promoção na carreira.

De acordo com um comunicado da Federação, os guardas-florestais reivindicam ainda a criação, na estrutura do Serviço de Proteção da Natureza e do Ambiente (SEPNA) da Guarda Nacional Republicana, do corpo nacional de guardas-florestais.

Os guardas-florestais foram integrados no SEPNA da GNR em 2006 e inicialmente estava previsto a sua extinção, mas foram reativados em 2018 após os grandes incêndios de 2017.

Atualmente a GNR conta com cerca de 400 guardas-florestais ao serviço e têm como missão fiscalizar e investigar os ilícitos nos domínios florestal, caça e pesca.

Comente este artigo
Anterior Brasil celebra declaração de mais quatro estados livres da febre aftosa sem vacina
Próximo Maior fábrica de cannabis da Europa vai nascer em freguesia das Caldas da Rainha

Artigos relacionados

Nacional

Açores: Governo Regional vai ter um Plano de Ordenamento Florestal, anuncia António Ventura

O Secretário Regional da Agricultura e Desenvolvimento Rural anunciou, em Ponta Delgada, a criação de um Plano de Ordenamento Florestal para melhorar a gestão entre a floresta de produção e a floresta de conservação e proteção. […]

Notícias técnicas

Um cheirinho a alfazema…

Inseto vetor da Xylella é atraído ou repelido por diferentes plantas aromáticas consoante o sexo do adulto e a distância a que se encontra da fonte de óleos essenciais. […]

Últimas

As “4L” do Ministério da Agricultura – Carlos Neves

Enquanto Lisboa discute uma pista de gelo, o Estado envia para as serras técnicos superiores ao volante de carros velhos, para garantir o fundamental como vigiar a sanidade animal e fiscalizar os fund

4L foi um icónico modelo produzido pela Renault entre 1964 e 1994. […]